Banca de DEFESA: ALINE COUTINHO CAVALCANTI

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALINE COUTINHO CAVALCANTI
DATA: 26/02/2014
HORA: 14:00
LOCAL: CCS - UFPB
TÍTULO:

Otimização e padronização de metodologia para extração das folhas de Cissampelos sympodialis Eichl através de planejamento experimental, quantificação de mediadores inflamatórios e obtenção de insumo ativo para formulação de fitoterápico para tratamento de asma


PALAVRAS-CHAVES:

medicamento fitoterápico;  controle de qualidade;  padronização de extrato; planejamento experimental; ação anti-inflamatória; spray dryer


PÁGINAS: 179
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A asma é uma doença crônica caracterizada por dispneia, tosse, espirro intermitente e opressão torácica, sintomas decorrentes de processos fisiológicos como edema, aumento de secreção de muco e contração da musculatura lisa brônquica e também encontra nas plantas medicinais sugestões para seu tratamento. A  espécie Cissampelos sympodialis Eichl é uma espécie  vegetal  bastante  estudada,  tendo sido  avaliadas e comprovadas uma série de ações farmacológicas (anti-anafilática,  anti-inflamatória  e efeito imunomodulador) que a colocam em posição de destaque para terapia da asma. Esses efeitos farmacológicos são associados à presença de alcaloides,  destacando-se a warifteína.  O controle de qualidade do material vegetal segundo métodos farmacopeicos foi realizado na busca de especificações de qualidade para as folhas de Cissampelos sympodialis e garantia de uso seguro desse insumo vegetal. A aplicação de técnicas quimiométricas do tipo planejamento experimental foi útil no estabelecimento de condições ótimas de extração para obtenção de extratos hidroalcoólcios das folhas de Cissampelos sympodialis, cuja otimização ocorreu também através de análise univariada relacionada ao tamanho de partícula do material vegetal e método de extração. A monitoração de atividade biológica anti-inflamatória, presumida através de modelos de cultura de células de linfonodos e macrófagos para quantificação de citocinas associadas ao processo inflamatório,  foi realizada para os extratos com maior e menor teor de warifteína, decorrentes do planejamento experimental, na forma de suas respectivas  frações aquosas. A relação do teor de warifteína com a potência de atividade anti-inflamatória pôde ser sugerida, havendo ainda necessidade de otimização da obtenção da fração aquosa. As condições padronizadas para obtenção do extrato hidroalcoólico envolvem a utilização de material vegetal com partículas de 500 µm, na proporção 1:10 (droga: solvente p/v), com o sistema de solvente extrator sendo etanol : água na proporção 80 : 20 (v/v),  através da maceração por 48h, com reposição de solvente após as primeiras 24 h. Foram realizados alguns ensaios de secagem por  spray dryer  das frações aquosas obtidas,  sendo sugerida a utilização de maltodextrina, isolada ou em associação a dióxido de silício coloidal, havendo ainda necessidade de ensaios definitivos. Todo o estudo foi realizado  com o intuito de se obter insumo  farmacêutico estável e de qualidade para futuro desenvolvimento de formulações e consequente obtenção de medicamento fitoterápico para o tratamento de asma.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 565.831.504-25 - EDUARDO DE JESUS OLIVEIRA - UFPB
Interno - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Interno - 160.260.124-00 - MARIA DE FÁTIMA VANDERLEI DE SOUZA - UFPB
Externo à Instituição - DANILO CÉSAR GALINDO BEDOR - UFPE
Externo à Instituição - TICIANO GOMES DO NASCIMENTO - UFAL
Notícia cadastrada em: 21/02/2014 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao