Banca de DEFESA: FRANCISCA ZILMAR DE OLIVEIRA FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCA ZILMAR DE OLIVEIRA FERNANDES
DATA : 28/02/2019
HORA: 08:30
LOCAL: NEPSA II
TÍTULO:

Gestão do Conhecimento na rede de hospitais universitários Federais da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares: uma análise do grau de maturidade.

 


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão do Conhecimento. Modelos de Gestão do Conhecimento. Modelo de Terra. EBSERH. Sociedade do Conhecimento. Redes de Conhecimento.


PÁGINAS: 143
RESUMO:

Os recursos da informação e do conhecimento são considerados estratégicos para o sucesso dos novos modelos de organizações, tanto no contexto das empresas privadas como das empresas públicas. Não diferente dessa realidade, os hospitais universitários federais são importantes organismos públicos que prestam serviços para a sociedade e demandam o uso constante da informação para a geração do conhecimento. Também é sabido que quando trabalham em rede podem se beneficiar da troca de informação e de conhecimento. É preciso, contudo, criar práticas que auxiliem na coleta, criação, armazenamento, tratamento e distribuição das informações e do conhecimento entre os entes dessa rede. Fundamentada nesse novo papel, a gestão hospitalar volta-se para a melhoria da qualidade dos serviços prestados à população, utilizando a Gestão do Conhecimento (GC). Nesse cenário, a presente pesquisa tem como objetivo analisar a rede constituída de 39 hospitais universitários federais, sob à gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), na perspectiva da Gestão do Conhecimento. A abordagem de pesquisa é quantitativa, sua natureza é descritiva, sendo empregada a estratégia de pesquisa bibliográfica e documental, e, principalmente, de levantamento e de observação participante. Os dados foram coletados a partir da aplicação de questionário ancorado no modelo de Terra (2000), e o universo do estudo foi composto pelos gestores vinculados à alta e média governança dos referidos hospitais e seus processos. Para análise dos dados, foi usada a técnica de estatística descritiva. Como resultado, pode-se verificar que a rede constituída desses hospitais ainda não tem um plano formal com ações estruturantes voltadas para à Gestão do Conhecimento. Todavia, foi constatada a existência de aspectos importantes que favorecem a GC notadamente, com a obtenção das melhores médias nas dimensões pertinentes ao aprendizado com o ambiente e aos fatores estratégicos e o papel da alta administração. As dimensões mensuração de resultados, cultura e valores organizacionais, estrutura organizacional e administração de recursos humanos apresentam uma razoável existência de práticas gerenciais de GC. O resultado, ainda, assinala para oportunidade de melhorias no tocante aos sistemas de informação, cuja dimensão obteve a menor média. De forma geral, o resultado contribuiu para a construção da proposta do plano de ação situacional e espera-se que o estudo concorra para um comprometimento da alta governança em relação à implantação de práticas de GC que possibilitem um crescimento da maturidade da rede.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1323825 - ANDREA VASCONCELOS CARVALHO
Presidente - 3636721 - DANIEL DE ARAUJO MARTINS
Externo à Instituição - SUZANNE ÉRICA NÓBREGA CORREIA - UFCG
Notícia cadastrada em: 22/02/2019 13:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao