PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: ERILEIDE CAVALCANTI ROBERTO - (Retificação)

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ERILEIDE CAVALCANTI ROBERTO

DATA: 12/07/2010

HORA: 08:30

LOCAL: Auditório do Centro de Ciências Exatas e da Terra

TÍTULO:

Caracterização e aplicação de sistemas micelares e microemulsionados como inibidores de corrosão


PALAVRAS-CHAVES:

Tensoativos, Microemulsão, Oleoduto, Inibidor de corrosão.


PÁGINAS: 150

GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra

ÁREA: Química

SUBÁREA: Físico-Química

ESPECIALIDADE: Química de Interfaces

RESUMO:

A corrosão é um fenômeno presente em diversos seguimentos da indústria do petróleo, causando desgastes em superfícies de equipamentos metálicas, como exemplo a corrosão interna nos oleodutos. Este trabalho visa obter novos sistemas químicos para diminuir tal problema. Os tensoativos utilizados como inibidores de corrosão foram o SDS, CTAB e UNITOL L90 em sistemas micelares e microemulsionados. Para obtenção dos sistemas microemulsionados utilizou-se uma razão C/T=2, butanol como cotensoativo, querosene como fase óleo e como fase aquosa utilizou-se soluções de NaCl 0,5M nos pH’s 2, 4 e 7. As regiões de microemulsão encontradas para os três tensoativos são formadas por micelas diretas e inversas. A área se mantém constante com a variação do pH, o SDS tem maior região de microemulsão. O estudo da micelização destes tensoativos na interface líquido-gás foi realizado a partir de medidas de tensão superficial obtendo os valores de c.m.c, os quais foram particamente constantes para os sistemas microemulsionados com os tensoativos SDS e UNITOL L90 L90, e aumentaram  para o CTAB quando elevou-se o pH. Os valores de c.m.c para os sistemas micelares com os tensoativos SDS e CTAB diminuíram e aumentaram, respectivamente, quando aumentou-se o pH. Já o UNITOL L90 apresentou valores praticamente constantes, porém foi maior em pH 4. Os sistemas microemulsionados apresentaram valores de c.m.c maiores, exceto para o tensoativo UNITOL L90. Os valores negativos de energia livre de micelização indicaram que o porcesso de adsorção é espontâneo. Os resultados mostraram que os sistemas microemulsionados para os tensoativos SDS e CTAB foram menos espontâneos comparados ao sistema micelar, enquanto o UNITOL L90 apresentou valores  praticamente constantes. Experimentos com SAXS mostraram que as geometrias das micelas foram esféricas, existindo ainda na forma de halteres ou de micelas achatadas, o que facilitou a compreensão do estudo de adsorção na interface líquido-sólido. As eficiências de inibição à corrosão foram determinadas mediante medidas eletroquímicas, a partir das correntes de corrosão encontradas através da extrapolação de Tafel. Os tensoativos estudados se mostraram eficientes mesmo em baixas concentrações. Os dados experimentais de ajustaram ao modelo da isoterma de Freundlich, indicando que a adsorção dos tensoativos ocorre em multicamadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347057 - TEREZA NEUMA DE CASTRO DANTAS
Interno - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Externo à Instituição - VANESSA CRISTINA SANTANNA - UFPB
Notícia cadastrada em: 21/09/2010 14:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao