Banca de DEFESA: HELOISE OLIVEIRA MEDEIROS DE ARAÚJO MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HELOISE OLIVEIRA MEDEIROS DE ARAÚJO MOURA
DATA : 12/07/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

INVESTIGAÇÃO DO EFEITO DE PRÉ-TRATAMENTOS NA ESTRUTURA DE BIOMASSAS LIGNOCELULÓSICAS PARA O ISOLAMENTO DE CELULOSES DE ALTA REATIVIDADE

 

PALAVRAS-CHAVES:

Biomassa, Celulose, Pré-tratamento combinado, Deconvolução de picos, Acessibilidade, Biorrefinaria

 

PÁGINAS: 104
RESUMO:

A biomassa lignocelulósica é composta de celulose, hemicelulose e lignina fortemente ligadas entre si, e se destaca como uma matéria-prima altamente disponível e promissora para processos de conversão. A celulose tem sido amplamente estudada na literatura como fonte renovável para a produção de plataformas químicas, moléculas de suma importância para a indústria de biorrefinaria, capazes de serem convertidas nos mais diversos compostos químicos usados na sociedade atual. Entretanto, a separação eficiente da celulose ainda é desafiadora, devido a natureza recalcitrante da biomassa. Assim, este trabalho visa avaliar a eficiência do pré-tratamento combinado ácido/peróxido-alcalino (APA), da cavitação ultrassom (US) e da associação destes dois métodos (USA + PA) em diferentes condições, quanto ao aumento da acessibilidade da lignocelulose de biomassas residuais comuns do Nordeste brasileiro: bagaço de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum), sabugo de milho (Zea mays) e pseudocaule de palma forrageira gigante (Opuntia ficus-indica L. Mill.), bem como na mudança de cristalinidade das celuloses isoladas. Para isso, os resultados da deconvolução dos picos presentes nos difratogramas de raios X (DRX) foram comparados às bandas de absorção geradas pela análise de espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) das amostras para avaliar a efetividade do tratamento APA em condições já encontradas na literatura e em uma nova metodologia com etapa ácida assistida por ultrassom. A avaliação do polimorfismo e dos parâmetros de cristalinidade mostrou que a cavitação possibilitou a produção de uma biomassa mais acessível em condições mais brandas de tratamento ácido (30 min, 90 °C) para a remoção da hemicelulose e com menor tempo (60 min) da etapa de deslignificação (peróxido-alcalino) para as amostras de bagaço de cana e pseudocaule de palma. A metodologia de deconvolução foi também aplicada às curvas termogravimétricas derivadas (DTG), permitindo a separação dos eventos de perda mássica, sobrepostos, e a determinação do conteúdo mássico das frações lignocelulósicas a partir da área das curvas associadas a cada evento, com precisão e exatidão comparáveis ao método padrão de caracterização para estas biomassas.

 

MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - LEILA MARIA AGUILERA CAMPOS - UNIFACS
Presidente - 1805556 - LUCIENE DA SILVA SANTOS
Interno - 1958858 - LUIZ HENRIQUE DA SILVA GASPAROTTO
Interna - 1149440 - ROSANGELA DE CARVALHO BALABAN
Notícia cadastrada em: 09/07/2019 15:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao