Banca de DEFESA: MARIA SANTANA BEZERRA DE LIMA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA SANTANA BEZERRA DE LIMA
DATA: 29/05/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula 3F1
TÍTULO:

UTILIZAÇÃO DA ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO PRÓXIMO (NIR) PARA QUANTIFICAÇÃO DOS TEORES DE CINZAS, UMIDADE, PROTEÍNAS E LIPÍDIOS EM CAMARÃO (Litopenaeus Vannamei)


PALAVRAS-CHAVES:

Camarão, Cinzas, Umidade, NIR, Calibração Multivariada


PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Analítica
ESPECIALIDADE: Instrumentação Analítica
RESUMO:

Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de propor uma rotina metodológica simples, rápida e versátil utilizando espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) aliada à análise multivariada para a determinação dos teores de cinzas, umidade, proteína e lipídios totais presentes no camarão cinza (Litopenaeus vannamei) que convencionalmente é realizada por gravimetria após redução a cinzas a 550 oC por gravimetria após secagem em estufa a 105 °C para a determinação de umidade, gravimetria após extração utilizando Soxhlet e volumetria após digestão e destilação por Kjedhal, respectivamente. Inicialmente, foram coletados os espectros de 63 amostras processadas de camarão cozidos da espécie Litopenaeus vannamei. Em seguida, foram realizadas as determinações pelos métodos convencionais de referência.  Os espectros centrados na média foram submetidos à correção de espalhamento multiplicativo da luz, alisamento de Saviztky-Golay em 15 pontos e primeira derivada, eliminada a região ruidosa, a faixa de trabalho foi 1036,15 a 3232,49 nm. Desta forma, os modelos PLS para predição de cinzas mostraram R 0,9419, RMSEC 0,1065 e RMSEP 0,1929; para umidade o R foi de 0,7704, RMSEC 4,1407 e RMSEP 4,6948; para proteína R 0,8510, RMSEC 2,6372 e RMSEP 2,8468; para lipídios R 0,8078, RMSEC 0,3618 e RMSEP 0,2255 De maneira que, os resultados mostraram que os erros relativos encontrados entre o método de referência e o NIR foram pequenos e satisfatórios. Estes resultados são um excelente indicativo de que se pode utilizar o NIR para estas análises, o que é bastante vantajoso, já que as técnicas convencionais são demoradas, gastam uma grande quantidade de reagentes e envolvem vários profissionais, o que demanda um tempo razoável de execução, enquanto que após a validação da metodologia a execução utilizando NIR reduz todo esse tempo para alguns minutos, com economia de reagentes, de tempo e sem geração de resíduos, além de tratar-se de uma técnica não destrutiva.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externo ao Programa - 3149615 - HENRIQUE EDUARDO BEZERRA DA SILVA
Externo ao Programa - 1199268 - JAILSON VIEIRA DE MELO
Externo à Instituição - KLECIA MORAIS DOS SANTOS - CAPES
Externo à Instituição - LIVIA PAULIA DIAS RIBEIRO - UNILAB
Presidente - 7350310 - MARIA DE FATIMA VITORIA DE MOURA
Notícia cadastrada em: 19/05/2015 10:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao