Banca de DEFESA: ANA BEATRIZ RAMALHO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA BEATRIZ RAMALHO DA SILVA
DATA : 28/08/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Virtual via Google meet
TÍTULO:

EFEITO DO ALCALÓIDE INDÓLICO CAULERPINA NOS MODELOS MURINOS DE PERITONITE E EDEMA DE ORELHA 


PALAVRAS-CHAVES:

algas verdes, alcaloide, zimosan, inflamação.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

O aparecimento de efeitos adversos associados ao uso dos corticosteroides tem impulsionado a busca de compostos derivados de produtos naturais com propriedades farmacológicas, para que possam ser usados como alternativa terapêutica anti-inflamatória. Dessa forma, o presente estudo buscou avaliar o potencial anti-inflamatório da caulerpina (CLP), alcaloide derivado de algas do gênero Caulerpa, nos modelos murinos de peritonite induzida por zimosan e edema de orelha induzido por xileno. Para isso, camundongos foram tratados oralmente com CLP nas doses de 4, 2, 1 mg/kg e dexametasona (1mg/kg) e 1 hora depois receberam zimosan (40 mg/kg) por via intraperitoneal. Decorridas 24 horas, foi coletado o lavado peritoneal e determinado o número de células. O mesmo procedimento foi repetido para avaliar a cinética de migração e a presença de citocinas no lavado peritoneal nos tempos de 6, 24 e 48 horas. Para o edema de orelha, os animais foram tratados com mesmas diferentes doses de CLP, seguido pela aplicação tópica do xileno (40μL) nas orelhas direitas, 1 hora após o tratamento. O nível de edema foi determinado a partir do cálculo do percentual de inibição e análise morfológica avaliados em secções iguais das orelhas removidas. No modelo de peritonite, o pré-tratamento com CLP reduziu a migração celular para a cavidade peritoneal nas doses de 4, 2 e 1 mg/kg, sendo a dose de 2 mg/kg a que apresentou resultado mais expressivo na inibição da migração celular. Na cinética de migração celular, usando a dose de 2 mg/kg de CLP, observou-se que essa foi capaz de inibir esse evento nos três tempos avaliados, após a administração do zimosan. E esse efeito se relacionou com a diminuição dos níveis de IL-1β e IL-6 no lavado peritoneal, durante a cinética estudada. No modelo de edema, observou-se que as três doses de CLP testadas agiram inibindo a formação do edema de orelha induzido por xileno, o que foi demonstrado através dos altos percentuais de inibição do processo (baseado no peso das secções das orelhas) e na preservação da morfologia tecidual das orelhas nos animais que receberam os tratamentos, sendo a dose de 2 mg/kg a que se mostrou mais eficiente nessa inibição. Assim, a CLP apresenta atividade anti-inflamatória nos modelos estudados e a dose de 2 mg/kg apresenta-se como dose-ótima em controlar a inflamação nos modelos de peritonite induzida por zimosan e edema de orelha induzido por xilol. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1346635 - JANEUSA TRINDADE DE SOUTO
Interna - 2121234 - VANIA SOUSA ANDRADE
Externo à Instituição - ADEMILSON PANUNTO-CASTELO - USP
Notícia cadastrada em: 24/08/2020 17:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao