Banca de QUALIFICAÇÃO: SARA ESTER DE LIMA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SARA ESTER DE LIMA COSTA
DATA : 08/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Reuniões do CB
TÍTULO:

Atividade anti-proliferativa e citotóxica do extrato hidroalcóolico e óleo essencial provenientes do Alecrim-da-chapada (Lippia gracilis SCHAUER)


PALAVRAS-CHAVES:

Extratos vegetais, óleos essenciais, Lippia gracilis, atividade antiproliferativa


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Na descoberta de novas drogas, as plantas se destacam como uma fonte capaz de produzir produtos seguros e de alta eficiência. Neste tocante, a Caatinga brasileira é rica em plantas com propriedades medicinais como as da família Verbenaceae, que engloba a espécie Lippia gracilis (também conhecida como alecrim-da-chapada), usualmente utilizada para tratamento de afecções de garganta e estômago, através de seus óleos e extratos. Portanto, o objetivo do presente estudo foi de avaliar a citotoxicidade e atividade anti-proliferativa da linhagem celular de adenocarcinoma gástrico (AGS) in vitro frente ao extrato hidroalcóolico (EHA) e óleo essencial (OE) da L. gracilis (LG). Para isso, foi realizada a análise dos componentes químicos presentes no óleo essencial através de cromatografia gasosa associada a espectrometria de massa (GC/MS) e avaliação da viabilidade celular por meio da redução do MTT, ensaio clonogênico e citometria de fluxo. Os componentes majoritários da análise fitoquímica do óleo essencial foram carvacrol (51,44%) seguido do timol (15,61%), monoterpenos que comprovadamente possuem ação antioxidante, anti-inflamatória e antimicrobiana. A viabilidade celular foi avaliada nos períodos de 24h, 48h e 72h nas concentrações de 125, 250, 500, 750 e 1000 µg/ml para a redução do MTT tanto nas células AGS quanto na linhagem celular normal, de fibroblasto murino (3T3). Foi observado morte celular semelhante para AGS no período de 48h e 72h e discretamente em 24h, tanto em relação ao OE quanto ao EHA; a 3T3 apresentou morte celular apenas na concentração de 1000 µg/ml no período de 24h, enquanto que nos períodos de 48h e 72h a porcentagem de morte foi semelhante entre períodos a partir da concentração de 500 µg/ml. O ensaio clonogênico (1 x 102 células/poço) se deu no período de 10 dias nas concentrações de 125 a 500 µg/ml, apresentando resultados de redução em 100% da proliferação das células tumorais. Por fim, a citometria de fluxo foi realizada utilizando o período de 48h e concentração de 500 µg/ml, revelando 0,12% de viabilidade celular utilizando o EHA e 1,09% utilizando o OE, enquanto que o controle negativo (CN) apresentou 98%. Tais resultados revelam um alto potencial anti-proliferativo quando comparado ao CN, indução de apoptose e possível atividade anticarcinogênica dos compostos OE e EHA da LG, além de atividade antioxidante e citotóxica. Em vista disso, os extratos vegetais e óleos essenciais da L. gracilis possuem um importante efeito anticarcinogênico, podendo ser considerado um promissor candidato para a terapia alternativa às afecções do tecido gástrico, caso venha ser validado como fitofármaco.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2195251 - HUGO ALEXANDRE DE OLIVEIRA ROCHA
Externa ao Programa - 1569526 - RENATA MENDONÇA ARAUJO
Presidente - 2121234 - VANIA SOUSA ANDRADE
Notícia cadastrada em: 24/01/2019 07:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao