Banca de DEFESA: THIAGO ANDRÉ CIDRAL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO ANDRÉ CIDRAL
DATA: 15/01/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reuniões do Centro de Biociências
TÍTULO:

Resistência à linezolida em Estafilococos Coagulase Negativos resistentes à meticilina provenientes de hospitais da cidade do Natal-RN


PALAVRAS-CHAVES:

Estafilococos Coagulase Negativo; Resistencia à linezolida; Resistencia à oxacilina; Multirresistência aos antibióticos; Disseminação Clonal


PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
SUBÁREA: Microbiologia Aplicada
ESPECIALIDADE: Microbiologia Médica
RESUMO:

Os Estafilococos Coagulase Negativos (ECN) são microrganismos pertencentes à microbiota normal da pele e de mucosas dos seres humanos e de animais. A maioria das infecções causadas por ECN estão relacionadas ao uso de dispositivos médicos invasivos que ao lesionar a integridade da pele servem de base para a formação de biofilmes, um importante fator de virulência. Grande parte dos isolados de coagulase negativo são provenientes de hemoculturas e pontas de cateter e nos últimos anos vem se tornando um grave problema no que diz respeito à antibioticoterapia, em virtude do número elevado de cepas multirresistentes descritas. O objetivo deste trabalho foi pesquisar resistência à linezolida em estafilococos coagulase negativos resistentes à meticilina isolados de ponta de cateter e hemocultura de hospitais públicos e privados da cidade do Natal. Os isolados bacterianos foram coletados a partir de demanda espontânea em Hospitais Públicos e Privados. O gênero Staphylococcus foi confirmado através dos testes de rotina como coloração de Gram, prova da catalase da coagulase livre. A identificação a nível de espécie foi realizada através de testes bioquímicos convencionais. Algumas amostras tiveram sua identificação confirmada pelos sistemas VITEK 2 e MALDI-TOF. O perfil de resistência aos antimicrobianos foi avaliado através da técnica de disco-difusão (CLSI 2013). A Concentração Inibitória Mínima para vancomicina e linezolida foi determinada através do uso de E-test e a presença dos genes mecA e cfr foi confirmada pela técnica da Reação em Cadeia da Polimerase. Algumas amostras tiveram a região V da subunidade 23S do gene do rRNA sequenciadas e analisadas. Posteriormente, as mesmas foram submetidas a técnica do PFGE para determinação do seu pulsotipo. Dos 43 estafilococos coagulase negativos resistentes à oxacilina incluídos neste estudo, 33 (77%) foram identificados como S. epidermidis, 6 (14%) como S. haemolyticus, 3 (7%) como S. homins e 1 (2%) como S. capitis. Os isolados de hemocultura representaram 86% (37) e os de ponta de cateter 14% (6). As amostras apresentaram um perfil de multirresistência, uma vez que 42 dos 43 isolados apresentaram resistência à 4 ou mais classes de drogas. Todas apresentaram o gene mecA. Nenhuma amostra apresentou resistência à vancomicina. Três cepas de S. hominis e duas de S. epidermidis, apresentaram resistência à linezolida com CIM variando entre 6 e 64 µL/mL. Quando investigadas, apresentaram duas mutações pontuais (C2190T e G2603T) na região V do gene para rRNA 23S. Nenhuma destas apresentou o gene cfr. O PFGE dos S. hominis revelou a presença de um único pulsotipo em 3 hospitais, enquanto não foi encontrado semelhança genética entre os S. epidermidis. Estes achados destacam a importância da vigilância continuada em relação a resistência a linezolida no gênero Staphylococcus.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1452833 - MARIA CELESTE NUNES DE MELO
Interno - 1997012 - RAQUEL CORDEIRO THEODORO
Externo à Instituição - THALES ALLYRIO ARAUJO DE MEDEIROS FERNANDES - UERN
Notícia cadastrada em: 22/12/2015 20:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao