Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIANA ALVES AGUIAR DA SILVA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JULIANA ALVES AGUIAR DA SILVA COSTA
DATA : 08/02/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Saúde Coletiva
TÍTULO:

MELHORIA DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO A EMERGÊNCIAS EM UM BATALHÃO DO EXÉRCITO NA SELVA AMAZÔNICA


PALAVRAS-CHAVES:

Melhoria da Qualidade, Medicina Militar, Saúde Militar, Serviços de Saúde Militar, Capacitação em Serviço, Desenvolvimento de Pessoal.


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Introdução: A atividade militar na Selva Amazônica está relacionada a risco de adoecimento em decorrência de condições climáticas adversas, contato com animais peçonhentos, atividades em ambiente fluvial, dentre outros. As Formações Sanitárias de Batalhão respondem pelo atendimento de urgências e emergências. A capacitação em atendimento a urgências e emergências é uma oportunidade de melhoria que pode otimizar a qualidade da assistência, reduzir a morbimortalidade dos pacientes e cuja implementação tem baixo custo associado.

Objetivo: avaliar o impacto de capacitação e da implementação de protocolo de reanimação cardiopulmonar sobre a qualidade do atendimento a emergências na Formação Sanitária (FS) do 53º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS).

Metodologia: estudo qualitativo do tipo projeto de melhoria da qualidade, realizado na FS do 53º BIS. As unidades de estudo são os 29 militares que trabalham na FS do 53º BIS, sem distinção de idade, sexo ou patente, avaliados por período de um mês. As fontes de dados são o formulário de avaliação dos militares e os prontuários dos pacientes. A intervenção foi um curso teórico-prático e um protocolo de reanimação cardiopulmonar produzido em conformidade com a ferramenta AGREE II. Estimou-se a frequência absoluta e relativa de cumprimento e não cumprimento de dez critérios de qualidade antes e após a intervenção. Fez-se cálculo de melhoria absoluta, melhoria relativa e a significância estatística através do teste do valor de Z.

Resultados: O curso ocorreu com 18 cursistas. A média de acertos no pré-teste foi 12 questões (60%). A média de acertos no pós-teste foi 18 questões (90%). Analisando as questões relacionadas à reanimação cardiopulmonar, houve média de três acertos (50%) no pré-teste e seis acertos (100%) no pós-teste. Os níveis de cumprimento dos critérios de qualidade antes da intervenção foram: uso de EPIs e avaliação da segurança da cena (87,5%); estabilização de coluna cervical, manutenção via aérea pérvia e oferta oxigênio (100%); avaliação e reconhecimento de ventilação e oxigenação adequadas (93,75%); diagnóstico de choque e controle de hemorragia externa (87,5%); realização de breve exame neurológico (0%); restrição do movimento da coluna vertebral e adequada imobilização (81,25%); transporte até serviço hospitalar mais adequado (100%); reanimação de parada cardiopulmonar com Suporte Básico de Vida (37,5%); reanimação de parada cardiopulmonar com Suporte Avançado de Vida (50%); registro do atendimento no prontuário (0%). Ainda não houve aferição da qualidade pós-intervenção.

Conclusões: Até este momento, observamos que capacitar os profissionais da FS do 53º BIS em atendimento a emergências é uma iniciativa de baixo custo, factível, reprodutível e pode contribuir para a melhoria da qualidade técnico-científica. A média de acertos entre pré-teste e pós-teste aumentou, o que pode significar que houve retenção do conteúdo. Para avaliar o impacto desta ação sobre a melhoria da qualidade do atendimento a emergências são necessários mais dados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1645299 - MARISE REIS DE FREITAS
Interna - 2262871 - ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
Externa ao Programa - 2495713 - ROSIANE VIANA ZUZA DINIZ
Notícia cadastrada em: 08/02/2022 11:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao