Banca de DEFESA: ERICO DE LIMA VALE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ERICO DE LIMA VALE
DATA : 01/08/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Saúde Coletiva - UFRN
TÍTULO:

GESTÃO DA QUALIDADE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA MATERNA


PALAVRAS-CHAVES:

Unidades de Terapia Intensiva; Hipertensão Gestacional; Eclâmpsia; Gestão da Qualidade; Pré-Eclampsia


PÁGINAS: 38
RESUMO:

Objetivos: Realizar um ciclo de melhoria da qualidade em uma unidade de terapia intensiva materna (UTIM) e avaliar seu impacto na assistência multiprofissional às pacientes com doenças hipertensivas gestacionais (DHG). Métodos: Foi realizado um ciclo de melhoria de maio a julho de 2015; os períodos pré e pós intervenção foram de janeiro a abril e de agosto a outubro do mesmo ano, respectivamente. Os critérios definidos para avaliação foram: (1) solicitação de exames laboratoriais quando da admissão na UTIM; (2) solicitação de ultrassom obstétrico quando da admissão na UTIM; (3) controle de picos pressórico com uso de Hidralazina intravenosa;(4) uso de anti-hipertensivos orais para controle pressórico; (5) uso de Inibidores da Enzima Conversora da Angiotensina (IECA) ou Bloqueadores do Receptor da Angiotensina (BRA); (6) restrição hídrica intravenosa; (7) indicação do corticoide Betametasona em pacientes com idade gestacional menor que 35 semanas; (8) uso do sulfato de magnésio (MgSO4) e (9) manutenção do MgSO4 no pós parto. Todas as mulheres admitidas na UTIM com diagnóstico de DHG nos períodos pré e pós intervenção foram elegíveis para o estudo. Foram analisados o cumprimento das recomendações antes (n=50) e após (n=50) a realização do ciclo de melhoria da qualidade. O desfecho avaliado foi a taxa de adequação total e individual das recomendações baseadas em evidências nas pacientes com DHG. Em cada avaliação foram calculados os intervalos de confiança de 95% para as estimativas de conformidade, suas diferenças absoluta e relativa e o valor Z (uma cauda), sendo considerado significativo valor de p <0,05. Resultados: Houve aumento da taxa total de adequação dos critérios (p1=88+3%, p2=92+1%; p=0,018) e solicitação de ultrassom fetal (p1=72+10%, p2=88+4%; p=0,023), e redução no uso de anti-hipertensivos orais (p1=100%, p2=94+3%; p=0,039), não houve alterações significativas nos demais critérios. Conclusão: A realização de um ciclo de melhoria está associado a um aumento na taxa de adesão as recomendações baseadas em evidência para o tratamento de pacientes com DHG.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2495705 - GRASIELA PIUVEZAM
Externo à Instituição - PAULA ADRIANA BORBA RODRIGUES - UNP
Externo ao Programa - 1220598 - VIVIANE EUZEBIA PEREIRA SANTOS
Notícia cadastrada em: 22/07/2016 08:36
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao