Banca de DEFESA: YAN DE LIMA JUSTINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : YAN DE LIMA JUSTINO
DATA : 07/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: IMD CIVT B321
TÍTULO:

Do monolito legado aos microsserviços: um estudo de caso aplicado na Secretaria de Estado da Tributação do Rio Grande do Norte


PALAVRAS-CHAVES:

SOA. Reengenharia de Software. DevOps. Reuso de Software. Evolução e Manutenção de Software. Arquitetura de Software


PÁGINAS: 81
RESUMO:

A orientação a serviços (Service-orientation) fornece um paradigma de projeto baseado em um conjunto de metas estratégicas para o alinhamento entre tecnologia da informação (TI) e negócios, promovendo eficiência, agilidade e produtividade. Nesse contexto, a reengenharia de sistemas legados para uma arquitetura orientada a serviços (SOA) pode ser justificada para resolver problemas como a demanda por interoperabilidade e a necessidade de fornecer uma interface robusta de serviço de alta disponibilidade. No entanto, a implantação de SOA em um ambiente corporativo é uma tarefa desafiadora, pois pode envolver o uso de diferentes técnicas, como a modernização de sistemas com alto endividamento técnico e altos custos de manutenção. Para isso, é necessário um processo que forneça um conjunto apropriado de técnicas que minimizem os riscos e, ao mesmo tempo, garantam a qualidade dos sistemas durante o processo de migração. Neste sentido, este trabalho apresenta a aplicação de um processo de reengenharia de sistemas legados para suportar a implementação de um projeto SOA. O SPReaD (Service-oriented process for Reengineering and Devops) é uma instanciação da Mainstream SOA Methodology, com foco na reengenharia de sistemas legados, integrando os aspectos de DevOps para o direcionamento de SOA. Esse processo foi identificado durante um projeto real de reengenharia de software para evolução de sistemas legados de uma Secretaria de Estado de Tributação. O uso do SPReaD tem apresentado resultados significativos em relação à conquista de importantes metas de qualidade como a padronização de contratos de serviços para efeitos de interoperabilidade; a gestão da dívida técnica, tendo em vista uma melhor manutenibilidade e portabilidade de componentes; uma maior escalabilidade e melhora no desempenho como um todo para suportar uma grande carga de requisições.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1542998 - CARLOS EDUARDO DA SILVA
Interno - 2274774 - EIJI ADACHI MEDEIROS BARBOSA
Externo à Instituição - NABOR DAS CHAGAS MENDONÇA - UNIFOR
Notícia cadastrada em: 06/08/2018 20:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao