Banca de DEFESA: THIAGO DAVID DOS SANTOS MARINHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THIAGO DAVID DOS SANTOS MARINHO
DATA : 30/08/2016
HORA: 11:00
LOCAL: Auditório B321 - IMD CIVT
TÍTULO:

Uma Linguagem Específica de Domínio Extensível para Geração de Testes de Performance


PALAVRAS-CHAVES:

Linguagens especificas de dominio, Testes de performance, Geração de código


PÁGINAS: 114
RESUMO:

Este trabalho apresenta uma ferramenta composta por uma linguagem específica de domínio utilizada para descrever textualmente testes de performance, e por um componente que utiliza os testes descritos para gerar projetos em diferentes plataformas de execução de testes de performance. O objetivo é utilizar os conceitos definidos na linguagem para abstrair os conceitos de cada plataforma, que muitas vezes são modelados diferentemente (quanto à nomenclatura e/ou estrutura) e até dependentes da ferramenta, ao invés de apenas do domínio. A ferramenta proposta oferece suporte para testes de serviços SOAP, REST e de aplicações web para JMeter e Silk Performer. Ela também permite a extensão para novos tipos de testes e plataformas alvo. Foram feitos estudos para avaliar o uso da ferramenta: 3 testes de aplicações Web, REST e SOAP foram reescritos na DSL e então foram gerados projetos nas plataformas de destino, para que fossem executados. A partir dos ajustes e novas implementações necessários para a geração dos projetos, obteve-se feedback referente a capacidade de customização da ferramenta em relação aos tipos de aplicações e características de plataformas e organizações. Além disso, os scripts também foram avaliados em relação à sua concisão: além dos testes implementados com a DSL e com o Silk Performer, foram criados testes com a ferramenta Gatling.io (também baseados no teste da empresa). Comparou-se o total de palavras necessárias para a definição de cada teste, além da relação entre o número de palavras reservadas e o total de palavras, e a relação entre o número de palavras reservadas fora do contexto, e o total de palavras reservadas. Em média, os testes com a DSL apresentaram um percentual de 57,38% de palavras reservadas em relação ao total, contra 40,17% do Silk Performer e 65,11% do Gatling.io. Esta primeira comparação pode ser interpretada como a quantidade de informação adicional que o usuário precisa fornecer pra cada linguagem, além das estruturas fornecidas pela mesma. Já na segunda comparação, que pode interpretada como o quanto a sintaxe da linguagem hospedeira pode interferir na visualização das informações dos testes, a DSL teve em média 23,65% de palavras reservadas fora do contexto em relação ao total de palavras reservadas, contra 39,84% do Silk Performer e 53,98% do Gatling. Dessa forma, foi possível observar a viabilidade de utilizar a DSL para diferentes tipos de aplicações, customizando-a de acordo com determinados conceitos e características de plataformas e organizações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1644456 - UIRA KULESZA
Interno - 1845280 - SERGIO QUEIROZ DE MEDEIROS
Externo à Instituição - FELIPE ALVES PEREIRA PINTO - IFRN
Externo à Instituição - FRANKLIN DE SOUZA RAMALHO - UFCG
Notícia cadastrada em: 23/08/2016 09:52
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao