Banca de DEFESA: SOLANGE DOS SANTOS RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SOLANGE DOS SANTOS RODRIGUES
DATA : 14/11/2022
HORA: 09:00
LOCAL: VIDEOCONFERÊNCIA (Link será disponibilizado no Forum do Sigaa)
TÍTULO:

CAPACIDADES GOVERNATIVAS: UM MODELO PROPOSITIVO A PARTIR DA PERCEPÇÃO DOS SERVIDORES DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE.


PALAVRAS-CHAVES:

Capacidades Governativas. Governança. Eficiência. Modelagem de Equações Estruturais


PÁGINAS: 20
RESUMO:

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) – Código de Financiamento 001." É possível constatar que nos últimos anos, a eficiência tem sido tema pertinente para a gestão pública. Em consequência disso, a literatura tem se dedicado cada vez mais aos estudos sobre o contexto das capacidades dos governos em promover a entrega de serviços públicos com qualidade e eficiência. Nessa perspectiva, os conceitos Governança Pública e Governabilidade são amplamente explorados na literatura, e a partir dos quais surge o conceito de Capacidades Governativas como um conjunto de atributos necessários à administração pública. Nesse sentido, esta pesquisa tem como objetivo geral estabelecer um Modelo de Capacidades Governativas a partir da percepção dos servidores do Estado do Rio Grande do Norte. Em termos metodológicos trata-se de uma pesquisa de natureza quantitativa com aplicação de um survey. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário estruturado aplicado a uma amostra composta por 150 servidores do estado do RN. Os dados foram tratados estatisticamente aplicando técnicas multivariadas, mais especificamente a Análise Fatorial Exploratória, Análise Fatorial Confirmatória e a Modelagem de Equações Estruturais. Assim sendo, implementou-se uma Análise Fatorial Exploratória- AFE, com o objetivo fundamental de averiguar se o modelo descreve bem as características dos dados. A AFE permitiu a extração de 6 fatores dos instrumentos das capacidades governativas, que representam suas dimensões. Tais dimensões conseguem capturar 76,9% da variância presente nos dados, representando ampla comunalidade entre as variáveis observadas, garantindo ampla capacidade de representação do modelo. A partir da Análise Fatorial Confirmatória – AFC, foi possível compreender quais os indicadores de maior impacto em cada dimensão a partir da percepção da amostra. Neste ponto, destacam-se o Relacionamento e articulação com outros entes Estaduais que se apresenta como indicador de maior impacto (coeficientes padronizados = 0,906), o que implica em 82,08% da variância da variável sendo explicada pela característica latente de “Capacidade Política”, por exemplo. Ressalta-se que o Modelo aqui proposto obteve boa aderência às evidências empíricas e, portanto, pode ser utilizado como representação de uma teoria explicativa dos fatores determinantes das Capacidades Governativas no âmbito da Gestão Pública, sobretudo quanto aos aspectos necessários para a entrega de serviços públicos com qualidade e eficiência. Conclui-se, portanto, que as Capacidades Governativas de um ente federado podem ser representadas como um conjunto das 6 dimensões associadas que permitem a gestão pública atuar de forma efetiva sobre o desenvolvimento territorial.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1543333 - ANDERSON LUIZ REZENDE MOL
Interno - 1754953 - HIRONOBU SANO
Externa à Instituição - GABRIELA FIGUEIREDO DIAS - UFPE
Externa à Instituição - LUCIANA DA COSTA FEITOSA
Notícia cadastrada em: 11/11/2022 18:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao