Banca de DEFESA: RAFAEL DE MORAIS PINTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAEL DE MORAIS PINTO
DATA : 14/10/2016
HORA: 16:00
LOCAL: B206 - IMD
TÍTULO:
Uma Linha de Processo de Software para Elicitação de Requisitos Baseada na Criatividade Combinacional

PALAVRAS-CHAVES:

Engenharia de Requisitos, Elicitação de Requisitos, Criatividade Combinacional, Processamento de Linguagem Natural, Linha de processo de Software

 


PÁGINAS: 87
RESUMO:

A Engenharia de Requisitos tem buscado, através de técnicas de
criatividade, fornecer meios para elicitação de requisitos úteis e
originais. Dentre as diversas técnicas de elicitação de requisitos
criativas, podemos citar o framework proposto por Bhowmik, que propõe a
criação de novos requisitos para determinado software através da
criatividade combinacional. Seguindo Bhowmik, definimos um processo
parecido ao originalmente proposto, também utilizando criatividade
combinacional. Posteriormente, realizamos um segundo experimento utilizando
novas variações em outro contexto organizacional e mais uma vez obtivemos
êxito com os resultados obtidos. Constatamos que, mesmo diante das
variações ocorridas de acordo com o contexto organizacional, é possível
criar requisitos úteis utilizando a perspectiva da criatividade
combinacional como técnica de elicitação de requisitos. No entanto,
identificar as variações e adaptá-las ao contexto organizacional não é
tarefa simples diante da gama de opções disponíveis. Assim, esta
dissertação apresenta uma Linha de Processo de Software (LPrS) para
elicitação de requisitos baseada na criatividade combinacional, com a
finalidade de ser instanciada e utilizada por equipes de desenvolvimento de
software. Um processo de software pode ser definido como um conjunto de
atividades necessárias para conceber, desenvolver, implantar e manter um
produto de software. Os processos de software podem ser complexos, além de
possibilitar diversas alternativas de execução de suas atividades. Nossa
LPrS define um processo e identifica suas variabilidades a fim de
documentar um guia para facilitar o trabalho de seus utilizadores. Para
validar nossa abordagem, modelamos dois experimentos realizados utilizando
criatividade combinacional com o propósito de identificar e comparar suas
atividades e variabilidades em relação à linha proposta.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2195240 - MARCIA JACYNTHA NUNES RODRIGUES LUCENA
Interno - 1961108 - FERNANDO MARQUES FIGUEIRA FILHO
Interno - 1754430 - LYRENE FERNANDES DA SILVA
Externo à Instituição - DENIS DA SILVA SILVEIRA - UFPE
Externo à Instituição - FELLIPE ARAÚJO ALEIXO - IFRN
Notícia cadastrada em: 07/10/2016 15:30
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao