Banca de DEFESA: EDNA MARIA SILVA CORDEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDNA MARIA SILVA CORDEIRO
DATA: 19/07/2013
HORA: 14:00
LOCAL: sala de aulas PPGCEM
TÍTULO:

"Bionanocompósitos obtidos a partir da fração lignocelulósica e amilácea do caroço de manga


PALAVRAS-CHAVES:

Amido termoplástico, caroço de manga, compósitos, nanocompósitos, materiais biodegradáveis.


PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

Este trabalho apresenta como objetivo utilizar caroços, resíduos gerados do processamento agroindustrial da manga, como fonte de amido para obtenção de biopolímeros e, também, como fonte de fibras e nanocristais de celulose, que serão utilizadas como cargas reforçantes no micro e nanobiocompósitos poliméricos. As fibras in natura removidas do tegumento do caroço de manga foram caracterizadas, bem como as fibras tratadas e nanocristais de celulose extraídos a partir delas. O amido extraído das amêndoas do caroço apresentou um bom rendimento (32%) e elevado grau de pureza. As análises químicas, de cristalinidade e morfológicas das fibras in natura, fibras tratadas e nanocristais de celulose confirmaram a eficácia do tratamento químico realizado em remover os constituintes amorfos (hemicelulose e lignina). Foram utilizados 62,5% de amido; 9,4% de água e 28,1% de glicerol, como plastificantes, em extrusora dupla rosca para produção do amido termoplástico (TPS), obtidas de duas fontes: amido de milho e amido de manga. O amido de manga foi o objetivo principal deste trabalho para produção de materiais biodegradáveis, e o amido de milho foi utilizado a termo de comparação, em função de ser uma fonte convencional de obtenção de amido comercial. Um reprocessamento em extrusora monorosca foi realizado com a finalidade de incorporar as fibras (6% em massa) e nanocristais de celulose (1% em massa) em matriz de TPS para obter compósitos e nanocompósitos, respectivamente. Os biocompósitos e bionanocompósitos poliméricos foram obtidos e os TPS do amido de manga apresentaram melhores resultados de propriedades térmicas e mecânicas quando comparados aos TPS de amido de milho. Concluiu-se que os resíduos gerados do processamento agroindustrial da manga utilizados apresentaram potencial para a produção de materiais biodegradáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1639676 - EDSON NORIYUKI ITO
Externo à Instituição - JOSÉ MANOEL MARCONCINI - EMBRAPA
Externo à Instituição - MEN DE SÁ MOREIRA DE SOUZA FILHO - EMBRAPA
Externo ao Programa - 1149440 - ROSANGELA DE CARVALHO BALABAN
Notícia cadastrada em: 05/07/2013 10:26
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao