Banca de DEFESA: JOAO JOSE MELO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: JOAO JOSE MELO DOS SANTOS

DATA: 15/09/2010

HORA: 09:00

LOCAL: auditório doo CCET

TÍTULO:

TRATAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE ARGILA NANOMÉTRICA PARA PRODUÇÃO DE NANOCOMPÓSITOS DE POLIETILENO LINEAR DE MÉDIA DENSIDADE.


PALAVRAS-CHAVES:

Nanocompósitos, Montmorilonita, Processamento e Caracterização.


PÁGINAS: 70

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica

SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos

RESUMO:

        O objetivo principal deste trabalho foi desenvolver e avaliar um nanocompósito de matriz de Polietileno Linear de Média Densidade (PELMD) com adição de argila montmorilonita (MMT), visando aplicação no recobrimento interno de dutos de aço empregados na indústria do petróleo. Inicialmente, a argila foi coletada em uma jazida e tratada para remoção de contaminantes e compatibilização com o polímero. Dois nanocompósitos com diferentes concentrações de MMT, o primeiro com 4,5% em massa de argila, o segundo com 9% em massa de argila, foram produzidos via solução. Além disso, um master com 33,3% em massa de argila também foi produzido via solução para ser adicionado ao PELMD em extrusora monorosca de bancada, com o objetivo de produzir nanocompósitos via intercalação por fusão. Pelas análises de Difração de Raios-X, os resultados sugerem que houve uma intercalação das moléculas do sal quaternário de amônio entre as lamelas da MMT, porém, devido à temperatura de processamento dos materiais, tal intercalação foi baixa. Após desenvolvimento dos corpos-de-prova, parte das amostras foi imersa em gasolina para avaliação da resistência química dos materiais. Foi verificado pelo ensaio de Análise Dinâmico-Mecânica que a deformação na tensão máxima tende a aumentar para as amostras que foram imersas na gasolina e que não passaram pelo processo de extrusão. No entanto, as propriedades de tensão máxima para as amostras do extrudado com 4,5% de MMT, quando comparados com as propriedades do polímero puro e que não foram imersas na gasolina, apresentaram um aumento na tensão máxima. A análise de Termogravimetria mostrou que os nanocompósitos antes e depois da extrusão, com maior porcentagem de nanocargas, tenderam a diminuir o processo de degradação sofrida pelo material durante uma dada temperatura. Já na análise de Calorimetria Exploratória de Varredura, a entalpia de cristalização foi menor para os nanocompósitos com maior teor de argila. O que comprova uma maior porcentagem de cristalização para estes materiais após o resfriamento e ocasiona uma maior estabilidade térmica dos mesmos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Externo à Instituição - ELITON SOUTO DE MEDEIROS - UFPB
Presidente - 1202134 - JOSE DANIEL DINIZ MELO
Externo ao Programa - 1755267 - MARIA CAROLINA BURGOS COSTA
Notícia cadastrada em: 21/09/2010 17:45
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao