Banca de DEFESA: HUGO ALESSANDRO ALMEIDA DINIZ

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HUGO ALESSANDRO ALMEIDA DINIZ
DATA : 30/01/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Cimentos da UFRN
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DA INCORPORAÇÃO DE METACAULIM E DAS RELAÇÕES AREIA/LIGANTES E ÁGUA/LIGANTES NAS PROPRIEDADES DE CONCRETOS PARA IMPRESSÃO 3D


PALAVRAS-CHAVES:

3DCP; capacidade de extrusão; construtibilidade; metacaulim; planejamento de mistura.


PÁGINAS: 128
RESUMO:

A impressão 3D de concreto (3DCP) é uma técnica de construção baseada na deposição de camadas sucessivas de um compósito cimentício sem a necessidade de fôrmas convencionais. Para aplicação da técnica o compósito deve permitir a passagem em um bico de impressão e suportar as sucessivas camadas impressas.
Nesta perspectiva, o objetivo deste estudo é entender a influência do metacaulim, da areia e da água nas capacidades de extrusão e construtibilidade de compósitos cimentícios para impressão 3D. A análise foi baseada em um planejamento estatístico experimental de misturas para aferição do efeito e interação das variáveis: teor de substituição do cimento por metacaulim, relação areia/ligantes e relação água/ligantes. As propriedades avaliadas foram extrusibilidade, construtibilidade, reologia e resistência no estado endurecido. Para auxiliar na análise foram desenvolvidos os ensaios de vazão experimental e de estabilidade dimensional. O fator água/ligantes teve influência preponderante na capacidade de extrusão, sendo isto já esperado pois a água é o componente responsável pela fluidificação dos materiais. O metacaulim reduziu a capacidade de extrusão, podendo ser utilizado como mecanismo de controle. Porém, a substituição parcial do cimento elevou a deformação pela redução da tixotropia, sendo negativo para a construtibilidade. O Metacaulim também promoveu otimização do tempo de aplicação, por retardar a pega. A areia elevou a capacidade construtiva pelo aumento da coesão entre as partículas, porém, reduziu o tempo de aplicação por elevar a evaporação da água de mistura. Houve uma interação significativa entre areia e metacaulim, provocada pela redução do empacotamento, que influenciou na elevação da extrusão e redução da capacidade construtiva. Observou-se também que o processo de impressão e as deformações ocorridas, influenciaram na resistência final do bloco impresso. Ao fim, foi possível compreender o efeito de cada componente, bem como, propor novos ensaios e parâmetros: A relação areia/ ligantes 1:1,5 mostrou-se viável em todas as propriedades analisadas; Misturas com 30% de metacaulim apresentaram construtibilidade e extrusão adequadas em maiores teores de água; O fator água/ligantes abaixo de 0,37 mostrou-se inviável, impedindo a impressão das misturas M3 e M10; A tensão de escoamento máxima para possibilitar a impressão foi de 250 N; o espalhamento mínimo de 161 mm; e a vazão ideal em 20 mL/s.





MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1298936 - ANTONIO EDUARDO MARTINELLI
Externo ao Programa - 1804366 - JÚLIO CÉZAR DE OLIVEIRA FREITAS - UFRNExterno à Instituição - KLEBER CAVALCANTI CABRAL - UFERSA
Externo à Instituição - ULISSES TARGINO BEZERRA - IFPB
Externo à Instituição - WENDELL ROSSINE MEDEIROS DE SOUZA - UFERSA
Notícia cadastrada em: 16/01/2023 21:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao