Banca de QUALIFICAÇÃO: WILLIAM CONSTANTINO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WILLIAM CONSTANTINO DA SILVA
DATA : 20/08/2020
HORA: 18:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/maribondo
TÍTULO:

Soldagem de revestimento de aços C-Mn com as ligas Inox 309L e Inconel 625 depositadas pelos processos MIG/MAG: aspectos operacionais e metalúrgicos


PALAVRAS-CHAVES:

MIG/MAG, soldagem de revestimento, diluição, zonas parcialmente misturadas (ZPM), microdureza.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Ligas à base de cromo e níquel são amplamente empregadas na proteção superficial de equipamentos e componentes mecânicos utilizados nos mais variados segmentos de indústrias, como a do petróleo, farmacêutica, alimentícia e de energia. Toda essa demanda deve-se às propriedades mecânicas, metalúrgicas e de resistência à corrosão observadas em componentes revestidos por soldagem que empregam ligas com propriedades anticorrosivas como metais de adição; usualmente depositadas sobre substratos de aços carbono estruturais. Visando avaliar os aspectos relacionados à operacionalidade nos processos de soldagem de revestimento (geometria, diluição, eficiência e produtividade do processo/metal de adição), bem como correlacionar tais aspectos às propriedades mecânico-metalúrgicas dos componentes (microdureza, microconstituintes e microestrutura), o presente estudo partiu de uma matriz experimental com dois processos de soldagem (MIG/MAG), dois modos transferência metálica (convencional e pulsada) e dois metais de adição (Inox 309L e Inconel 625), totalizando um universo de 72 corpos de prova, já levando em consideração os aspectos de reprodutibilidade e confiabilidade dos ensaios, de modo a evitar/minimizar desvios e proporcionar segurança na demonstração dos resultados. Todas essas variáveis objetivaram a escolha de um processo/material adequado visando sua aplicação como revestimento por soldagem em equipamentos e componentes industriais. Para o processo de soldagem de revestimento, manteve-se constante a razão entre a velocidade de soldagem (Vs) e a velocidade de alimentação (Va): k (Vs/Va) = 20. De modo que ao estabelecer este parâmetro, nos procedimentos preliminares de soldagem, variações nas velocidades de soldagem foram testadas e proporcionalmente compensadas com a velocidade de alimentação, de modo que a equiparidade nas energias de soldagem (Es) fosse mantida e, consequentemente, a comparação direta entre processos e materiais distintos tornasse viável e metalurgicamente aceitável. Na etapa inicial realizou-se um levantamento preliminar dos potenciais processos/modos de transferência metálica adequados, bem como estimou-se, partindo estritamente de cada processo, os parâmetros de soldagem que melhor se adequaram em cada caso (metal de adição/processo de soldagem/transferência metálica). Nos ensaios preliminares em simples deposição sobre chapas, apenas o melhor resultado dentro de um determinado fator de controle fora o selecionado, de modo a viabilizar seu posterior ensaio de revestimento com a sobreposição de passes em deslocamento linear (revestimento monocamada), com a sobreposição de camadas (revestimento multicamada) e, por fim, deposições com movimentação de tocha (tecimento). Todo esse arcabouço de técnicas, processos e materiais na deposição de revestimentos soldados, visa subsidiar e, por meio da análise de seus resultados convergir a um parâmetro dito “ótimo”, em um reduzido número de experimentos de revestimento por soldagem realizado. Os componentes soldados na etapa de ensaios preliminares foram avaliados com base nas suas características visuais, de geometria do cordão de solda e diluição. Em relação aos revestimentos obtidos por soldagem, além dos aspectos visuais, das características geométricas e diluição, também foram avaliadas características metalúrgicas via microscopia óptica (MO), microscopia eletrônica de varredura com emissão de campo (MEV-FEG), e espectroscopia por energia dispersiva (MEV-EDS). Buscando mensurar propriedades mecânicas realizou-se ensaios de microdureza e de resistência à corrosão dos revestimentos segundo a norma ASTM G-48. Em relação aos resultados, estes encontram-se no estágio de levantamento e investigação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Externa ao Programa - 189.927.062-00 - CELINA LEAL MENDES DA SILVA - IFRN
Externo ao Programa - 1938946 - NICOLAU APOENA CASTRO
Externo à Instituição - AUGUSTO JOSE DE ALMEIDA BUSCHINELLI - UFSC
Notícia cadastrada em: 30/07/2020 12:38
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao