Banca de DEFESA: LÍVIA CRISTINA DE OLIVEIRA FELIPE

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LÍVIA CRISTINA DE OLIVEIRA FELIPE
DATA : 26/08/2019
HORA: 15:30
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

Efeitos da Substituição de La por Mg em Óxidos do Tipo Perovskita La-Ni-O para Reforma a Seco do Metano em Baixa Temperatura


PALAVRAS-CHAVES:

Perovskita, Método One-Step, Quitosana, Mg, Reforma a Seco do Metano.


PÁGINAS: 90
RESUMO:

Materiais catalíticos do tipo perovskita são potenciais candidatos para a reforma a seco do metano, devido ao seu baixo custo, estabilidade térmica, melhor dispersão do metal ativo e resistência a sinterização. Devido às restrições termodinâmicas, a RSM foi principalmente investigada em altas temperaturas (>700 °C) para obter altas conversões de CH4 e CO2, no entanto, do ponto de vista industrial, é desejável operar a temperaturas mais baixas (≤600ºC). O presente estudo revela o efeito da substituição do La pelo Mg em óxidos do tipo perovskita La-Ni-O para reforma a seco do metano em baixa temperatura, além de avaliar a velocidade espacial (GHSV) do catalisador padrão (LaNiO3). Os precursores catalíticos foram preparados pelo método one-step usando quitosana como agente quelante, e suas atividades para RSM foram investigadas. Para os cálculos estequiométricos, a fórmula La1-xMgxNiO3 (x = 0,2; 0,5; e 0,8) foi admitida como fórmula geral. Os catalisadores foram calcinados a 900 ºC por 3 h e caracterizados por DRX e TPR. A estrutura dos catalisadores na redução sob atmosfera de H2 e durante a reação de reforma a seco dos catalisadores foi investigada por difração de raios-X in-situ. Os testes catalíticos foram realizados na temperatura de 600 °C durante 10 h, e após os testes os catalisadores foram caracterizados por DRX, TG, FTIR, Raman e MEV-FEG. Nas reações variando a velocidade espacial, observou-se que o aumento da GHSV diminui as conversões de CH4, indicando que uma maior quantidade de catalisador no leito catalítico é favorável à RSM. Os padrões de DRX das amostras substituídas mostram picos característicos da formação da solução sólida Mg0,5Ni0,5O, sendo que, à medida que a substituição do La pelo Mg aumenta, a quantidade desta solução sólida também aumenta. Observa-se também um aumento nas temperaturas máximas de redução à medida que o teor de Mg na estrutura aumenta, isto pode ser devido às fortes interações que o Ni apresenta com o Mg. Os resultados após RSM indicam que uma fração do catalisador de óxido de partida é convertida em La2O2CO3 e que a presença das características mencionadas confirma fortemente a formação de nanotubos de carbono. O catalisador La0,2Mg0,8NiO3 foi o que teve melhor resultado, com alta estabilidade e elevadas conversões de CH4 e CO2.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - SILVIA LETICIA FERNANDES - UNIFESP
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externa ao Programa - 1979301 - RENATA MARTINS BRAGA
Externo à Instituição - RODOLFO LUIZ BEZERRA DE ARAÚJO MEDEIROS - UFRN
Externo à Instituição - RODRIGO CÉSAR SANTIAGO - UFERSA
Notícia cadastrada em: 09/08/2019 18:22
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao