Banca de DEFESA: GIRLENE GONÇALVES DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GIRLENE GONÇALVES DO NASCIMENTO
DATA : 19/07/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

ESTUDO DA ATIVIDADE FOTOCATALÍTICA E FOTOLUMINESCENTE DE FILMES MULTICAMADAS DE CuO/ZnO DEPOSITADOS POR SPIN COATING


PALAVRAS-CHAVES:

óxido de zinco, óxido de cobre, precursores poliméricos, fotocatálise, fotoluminescência.


PÁGINAS: 111
RESUMO:

Estudos recentes investigam uma nova classe de materiais inorgânicos que surge como uma opção promissora em aplicações de alto desempenho no campo da fotoluminescência e da fotocatálise. O desenvolvimento de materiais tem aberto novas perspectivas para a produção de dispositivos com propriedades fotoluminescentes e fotocatalíticas altamente eficientes, os quais têm apresentado especial relevância no combate à poluição de efluentes decorrentes da atividade industrial. Dentre os materiais promissores de interesse tecnológico se destacam os semicondutores ZnO e CuO, os quais apresentam bom desempenho em propriedades ópticas e fotocatalíticas. Neste trabalho, resinas de óxido de zinco e óxido de cobre foram sintetizadas pelo método dos precursores poliméricos, sendo depositadas em multicamadas, por meio da técnica de spin coating, em substrato de silício. As resinas, foram depositadas em 6 camadas ZnO/CuO; CuO/ZnO; CuO/CuO e ZnO/ZnO e tratadas termicamente a 400ºC e 500ºC. As amostras foram caracterizadas por difração de raios X (DRX), espectroscopia de absorção óptica UV-vis, microscopia de força atômica (AFM), microscopia eletrônica de varredura com emissão de campo (MEV-FEG) e espectroscopia de raios X por dispersão de energia (EDS). Os resultados da análise de raios X das amostras de filmes confirmam que não houve interação química suficiente para formação de fases secundárias entre os óxidos, ou seja, as multicamadas foram formadas. Os espectros de absorção óptica por UV-vis caracterizaram os filmes finos como semicondutores, indicando “gap óptico” entre 1,53 eV a 3,35 eV. A microscopia eletrônica de varredura com emissão de campo (MEV-FEG) mostra que os filmes são homogêneos e apresentam poros com média de 25nm. AS emissões fotoluminescentes dos filmes em multicamadas sofreram alteração devido a diminuição da recombinação eletrônica. Os resultados de degradação do corante azul de metileno mostram que os filmes puros apresentam uma capacidade diminuída em relação aos filmes em multicamadas; e que o aumento da temperatura de calcinação e o aumento da rugosidade melhoram o desempenho fotocatalítico dos filmes. As amostras em multicamadas CUZN400 e CUZN500 tiveram capacidade de degradar 98% do corante em 120 minutos de exposição solar sem adição de nenhum reagente para melhorar a capacidade fotocatalítica.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA
Externo à Instituição - JUAN ALBERTO CHAVEZ RUIZ - ISI-ER
Externa à Instituição - LAURENIA MARTINS PEREIRA GARCIA - UFRN
Presidente - 1883170 - MAURICIO ROBERTO BOMIO DELMONTE
Externo à Instituição - MAXYMME MENDES DE MELO - IFRN
Notícia cadastrada em: 09/07/2019 10:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao