Banca de QUALIFICAÇÃO: JOAO BATISTA DUARTE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOAO BATISTA DUARTE
DATA : 14/05/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

ESTUDO DA ADIÇÃO CONJUNTA DA CINZA DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇUCAR E DO RESÍDUO CERÂMICO NA PRODUÇÃO DE TIJOLOS MACIÇOS DE SOLO-AGLOMERANTE (S)


PALAVRAS-CHAVES:

Cinza da cana-de-açúcar, Resíduo cerâmico, Atividade pozolânica e Tijolos maciços.


PÁGINAS: 95
RESUMO:

As indústrias da construção civil e do agronegócio estão sob enorme pressão advinda do aperfeiçoamento da legislação ambiental, visando à elaboração de processos e produtos que necessitem na sua fabricação de menor quantidade de energia e que possam ao final do seu ciclo de vida ser reaproveitados. No agronegócio brasileiro a cana-de-açúcar é um produto agrícola com os menores custos de produção no mundo. A calcinação do bagaço da cana gera a cinza do bagaço da cana-de-açúcar (CBC) que é um passivo ambiental que pode contaminar o solo e o lençol freático. Essa realidade, concernente a geração de volumes expressivos de resíduos, repete-se na cadeia produtiva da construção civil, destacando-se as perdas advindas da quebra de tijolos cerâmicos, nos processos de transporte, armazenamento e uso para edificação de alvenarias sem fins estruturais. O resíduo cerâmico (RC), oriundo da quebra do tijolo cerâmico, quando cominuído aumentará a superfície específica das suas partículas e possibilitará maior reatividade. Logo, o emprego da CBC e do RC no processo de fabricação de tijolos maciços de solo-aglomerante(s) é viável tecnicamente devido à possibilidade de ocorrência da atividade pozolânica, ou seja, a formação de silicatos e aluminatos de cálcio hidratados, decorrente da recombinação da sílica e alumina desorganizadas existentes nos mesmos e no solo lateritico com a fase portlandita (CaOH ), formada a partir da hidratação do cimento e da constituição química da cal hidratada. Esse estudo científico realizou a caracterização mineralógica e química do solo, cal, cimento, CBC e RC. Depois foram moldados tijolos maciços de solo-aglomerante(s) sem e com teores de 2% e 4% de CBC e RC e submetidos a ensaios de resistência à compressão simples, absorção de água e durabilidade modificada. As amostras que apresentaram resultados mais significativos nos experimentos foram enviadas para a realização dos ensaios de DRX e MEV. A composição ternária solo, 12% cimento e 4% RC e a quaternária solo, 12% cimento, 2% CBC e 2% RC apresentou os melhores resultados em relação às propriedades físicas e mecânicas anteriormente citadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1149451 - OLAVO FRANCISCO DOS SANTOS JUNIOR
Externa à Instituição - PRISCYLLA CINTHYA ALVES GONDIM - IFRN
Externa à Instituição - SHEYLA KAROLINA JUSTINO MARQUES - IFAl
Externo à Instituição - VAMBERTO MONTEIRO DA SILVA - IFPB
Presidente - 1149564 - WILSON ACCHAR
Notícia cadastrada em: 30/04/2019 14:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao