Banca de QUALIFICAÇÃO: MIRELLA LOPES DA ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MIRELLA LOPES DA ROCHA
DATA : 30/10/2018
HORA: 15:30
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

Efeito do envelhecimento acelerado em compósitos utilizados para recuperação de dutos na indústria petrolífera


PALAVRAS-CHAVES:

Compósitos, fibra de vidro, resina epóxi, oleodutos, reparo, envelhecimento acelerado.


PÁGINAS: 97
RESUMO:

Oleodutos são estruturas utilizadas em larga escala na indústria petrolífera para o transporte de fluidos, e estes, por sua vez, são corrosivos e provocam danos no duto. Além da corrosão, podem existir falhas de projeto, ou fabricação e danos causados por envelhecimento. Devido aos defeitos e desgaste de oleodutos, e ao elevado custo para a implementação de uma dutovia, o reparo com material compósito reforçado com fibras de vidro se torna uma alternativa viável, pois esses materiais apresentam elevada resistência química, possuem excelente desempenho térmico e mecânico e são de baixo custo. Entretanto, estudos sobre a durabilidade desses reparos ainda são necessários para uma maior confiabilidade no seu uso na indústria petrolífera. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar a durabilidade do material compósito utilizado no reparo de dutos, quando submetido a condições de envelhecimento acelerado em dois tipos de ambientes: ambiente com água salina e ambiente com radiação ultravioleta e umidade. Os ensaios realizados para avaliar o material foram: análise dinâmico-mecânica (DMA), resistência ao cisalhamento interlaminar (ILSS), microscopia eletrônica de varredura (MEV), ensaio de permeabilidade, lap shear e espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (FTIR) . O resultado preliminar obtido no DMA mostrou que para o compósito não-envelhecido, foi obtida uma temperatura de transição vítrea (Tg) de 72,52oC. Amostras submetidas ao ensaio de ILSS apresentaram resistência ao cisalhamento de 32,25 MPa e no MEV realizado antes e depois do ILSS, foi observado que houve a formação de trincas e delaminações. O ensaio de permeabilidade mostrou que o coeficiente de permeabilidade foi o fator mais relevante. No ensaio de lap shear a força máxima obtida para todas as amostras foi relativamente baixa, devido ao deslocamento inicial do eixo central das garras, o que ocasionou um descolamento inicial das juntas coladas antes da aplicação de carga no ensaio. Por fim, a espectroscopia FTIR foi importante para avaliar possíveis alterações químicas nas amostras. Como planejamento futuro, amostras envelhecidas e não-envelhecidas por períodos de 2, 4 e 6 meses serão comparadas e o efeito do envelhecimento acelerados nesses compósitos será avaliado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2042234 - ANA PAULA CYSNE BARBOSA
Externo ao Programa - 1064594 - EVANS PAIVA DA COSTA FERREIRA
Interno - 1202134 - JOSE DANIEL DINIZ MELO
Externo à Instituição - LAURA HECKER DE CARVALHO - UFCG
Notícia cadastrada em: 19/10/2018 12:14
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao