Banca de DEFESA: LEONARDO LEANDRO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LEONARDO LEANDRO DOS SANTOS
DATA : 25/07/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

Extração de lítio de beta-espodumênio através de rota para obtenção simultânea de estruturas zeolíticas.


PALAVRAS-CHAVES:

beta-espodumênio, extração de lítio, Li2CO3, triagem de alto rendimento, peneiras moleculares, zeólita estrutura-gaiola, zeólita estrutura-canal.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

O aumento previsto na demanda por sais de lítio traz uma crescente preocupação com a escassez de lítio e problemas ambientais na indústria nacional de extração litinífera a partir de reservas lavráveis cujas metodologias empregadas de extração estão associadas a sulfatos, solventes orgânicos e a base de actinídeos, por resultarem na formação de subprodutos silicoaluminosos sulfatados e de rejeitos radioativos. Atualmente, fontes alternativas de silício e alumínio constituem novas tecnologias na síntese de peneiras moleculares envolvendo catálise, separação, purificação e armazenamento de gases como uma grande promessa para aplicações escalonadas. Portanto, o objetivo deste estudo foi desenvolver e projetar rota ambientalmente eficiente para extração de lítio na forma de sal a partir do beta-espodumênio (β-LiAlSi2O6) e tecnologicamente viável para obtenção de subproduto com características e propriedades zeolíticas. Estudos da literatura descrevem metodologias para extração de lítio utilizando aditivos sulfatados, com recuperação do subproduto pós-síntese, ou seja, este estudo é inédito ao desenvolver microestruturas cristalinas zeolíticas em rota de extração litinífera a partir do beta-espodumênio. A princípio, para desenvolver e projetar uma rota de extração eficiente e economicamente viável, foi importante entender as características das peneiras moleculares, especificamente as zeólitas. Como resultado, a eficiência de extração de lítio com uso dos aditivos Na2CO3, NaOH e NaCl foi avaliada por meio de medidas de absorção atômica no sobrenadante, resultando em até 85% de lítio extraído, baseado na troca iônica quimioseletiva entre Li+ de β-LiAlSi2O6 e Na+ de Na2CO3 e NaCl. A adição de NaOH promoveu ação mineralizante para dissolução de β-LiAlSi2O6, viabilizando a recuperação de Li e disponibilidade de Si e Al para nucleação e crescimento de estruturas zeolíticas. Por fim, foram desenvolvidas duas rotas, cada qual operando em circuito fechado e contínuo (HTS: high-throughput screening), compreendido por etapas como calcinação, solubilização, tratamento hidrotérmico e bicarbonatação, conduzindo à extração de lítio e obtenção de subproduto com topologia zeolítica tipo gaiola (LTA e FAU) ou tipo canal (LTT, MOR e MFI). Os materiais foram caracterizados por diversas técnicas como DRX, TG, ICP, isotermas de adsorção de N2, MEV, MET e FTIR com piridina adsorvida para validação das estratégias utilizadas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Externo à Instituição - LINDIANE BIESEKI - UFRN
Externo à Instituição - MANUEL KARIM SAPAG - UNSL
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Presidente - 1308577 - SIBELE BERENICE CASTELLA PERGHER
Externo ao Programa - 2087667 - TIAGO PINHEIRO BRAGA
Notícia cadastrada em: 21/06/2018 11:07
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao