Banca de QUALIFICAÇÃO: KATHARINA GABRIELA SPANIOL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KATHARINA GABRIELA SPANIOL
DATA : 29/01/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

Produção de fitas cerâmicas a base de TCP com adição de prata via método de tape casting para uso


PALAVRAS-CHAVES:

fitas cerâmicas, tape casting, fosfato de cálcio, prata, regeneração óssea.


PÁGINAS: 75
RESUMO:

Mais de 30% dos idosos que fraturam o fêmur no Brasil morrem em um ano e apenas uma parte volta a andar. O osso é especialmente vulnerável a fraturas em pessoas mais velhas devido a uma perda de densidade e força com a idade. Este efeito é especialmente grave nas mulheres devido a alterações hormonais associadas à menopausa. A utilização de biomateriais vem sendo considerada como uma alternativa promissora aos métodos tradicionais de reparo ósseo, como por exemplo implantes metálicos e enxertos autógenos. Essas biotecnologias inovadoras apresentam uma abordagem multidisciplinar que combina materiais com tecidos biológicos com a finalidade de desenvolver dispositivos médicos inovadores com potencial para melhorar a qualidade de vida e criar novos caminhos para o desenvolvimento econômico. As pesquisas relacionadas à biocerâmicas estão progredindo a um ritmo acelerado com o objetivo de desenvolver novos materiais com propriedades fisioquímicas, mecânicas e biológicas reforçadas, destacando-se dentre essas cerâmicas os fosfatos de cálcio. O Beta tricálcio fosfato (ß-TCP) de fase pura é uma cerâmica biodegradável e biocompatível. Infecções são consideradas uma das complicações mais sérias durante o período pós-operatório. Uma resposta para essa problemática é o uso de um sistema antibacteriano. A atividade antibacteriana dos íons de prata é conhecida por ter fortes efeitos bactericidas, bem como um amplo espectro de atividades antimicrobianas. Portanto, o objetivo deste trabalho é produzir fitas cerâmicas biocompatíveis a base de tricálcio fosfato, cobertas por prata através do método de colagem de fitas para serem usadas como implantes com a finalidade de estimular o crescimento do tecido ósseo com efeito antimicrobiano. As suspensões cerâmicas foram caracterizadas através de ensaios reológicos , análise térmica (ATG e ATD), difração de raios X (DRX), fluorescência de raios X (FRX), densidade/porosidade e microscopia eletrônica de varredura (MEV-FEG). Os resultados mostraram que as suspensões apresentaram comportamento pseudoplástico, adequado para o processo via tape casting. As curvas TG das fitas apresentaram perfis semelhantes, no qual o processo total de perda de massa ocorreu em três etapas, na faixa de temperatura de 30°C a 1200°C. Os padrões de DRX das fitas cerâmicas revelaram a formação de fase β-TCP segundo ficha padrão (JCPDS 009-0169). A composição química do material confirmou a presença de prata e dos elementos que compõe a fase β-TCP. É possível observar nas micrografias estruturas homogêneas e a presença de microporos. Por fim, o método empregado e as condições de processamento favoreceram a obtenção de fitas cerâmicas, baseadas em TCP.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149564 - WILSON ACCHAR
Externo à Instituição - Ana Paula da Silva Peres - UFRN
Externo à Instituição - Antonio Carlos Silva da Costa - UFRN
Externo à Instituição - EULER ARAUJO DOS SANTOS - UFS
Notícia cadastrada em: 23/01/2018 18:08
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao