Banca de DEFESA: BRUNO LEONARDO DE SENA COSTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRUNO LEONARDO DE SENA COSTA
DATA : 15/01/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Cimentos (LABCIM)
TÍTULO:

Ataque corrosivo ao cimento Portland petrolífero classe G: Estudos sobre os efeitos da carbonatação


PALAVRAS-CHAVES:

Carbonatação; Cimento petrolífero; Propriedades físicas; Hidratação do cimento; CO2-supercrítico; CO2-saturado.


PÁGINAS: 92
RESUMO:

Neste trabalho o fenômeno da carbonatação do cimento Portland é investigado por diferentes abordagens, porém convergindo para o mesmo objetivo: aprofundar o conhecimento dos processos e os efeitos na matriz cimentícea. O fenômeno ocorre através de reações químicas entre o ácido carbônico, formado pela reação do CO2 com a água, e alguns produtos hidratados do cimento. Em subsuperfície devido ao incremento de temperatura e pressão o meio se torna mais danoso, sendo assim, na área de petróleo e gás, principalmente a cimentação, tem um grande interesse por esta problemática. Frente ao exposto, neste trabalho foram desenvolvidos e publicados três artigos intitulados: [Artigo I] Efeitos do dióxido de carbono no cimento Portland: uma relação entre a sedimentação estática e a carbonatação, [Artigo II] Carbonatação em cimento Portland para poços de petróleo: influência do tempo de hidratação antes do contato com o CO2 e [Artigo III] Estudo sobre a carbonatação em uma matriz de cimento Portland classe G em ambientes supercrítico e saturado. No primeiro estudo foi proposto um modelo para o comportamento da sedimentação e da carbonatação ocorrido em uma pasta instável a sedimentação estática baseado na mecânica dos fluidos. No outro estudo foram investigadas três pastas com a mesma formulação, porém curadas durante períodos de tempos de 8 horas, 7 dias e 28 dias antes do contato com o CO2. Os resultados mostraram processos distintos, mas com efeitos similares de carbonatação ao final. E no último estudo amostras foram expostas ao mesmo tempo em CO2 supercrítico e saturado. As análises mostraram resultados significativamente distintos, onde as amostras expostas ao meio saturado sofreram um ataque 35% superior. Este trabalho apresenta estudos que buscam promover uma maior compreensão da fenomenologia e dar subsídios para o desenvolvimento de tecnologias que combatam a carbonatação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Interno - 6347420 - MARCUS ANTONIO DE FREITAS MELO
Externo ao Programa - 1804366 - JÚLIO CÉZAR DE OLIVEIRA FREITAS
Externo à Instituição - CRISTIANE RICHARD DE MIRANDA - PETROBRAS
Externo à Instituição - ULISSES TARGINO BEZERRA - IFPB
Notícia cadastrada em: 02/01/2018 09:33
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao