Banca de DEFESA: ALESSANDRA AGNA ARAÚJO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALESSANDRA AGNA ARAÚJO DOS SANTOS
DATA : 19/10/2017
HORA: 13:30
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

ESTUDO DA SINTERIZAÇÃO DE CARBETO DE TUNGSTÊNIO UTILIZANDO LIGANTES ALTERNATIVOS 316L e FeNi COM ADIÇÃO DE CROMO


PALAVRAS-CHAVES:

Metalurgia do pó, metal duro, ligantes alternativos, 316L, FeNi, fase eta η, carbeto de cromo


PÁGINAS: 128
RESUMO:

Metal duro do tipo WC-Co é utilizado na usinagem, perfuração ou na fabricação de ferramentas de corte. Atualmente, 70% das ferramentas de corte são carbetos do tipo WCligante. Em números de produção, aproximadamente 40.000 MT de ferramentas a base de WC-ligante foram produzidas mundialmente desde 2011. Hoje, mais de 90% da produção de todo o metal duro, do tipo WC-ligante, utiliza o cobalto como ligante principal. A superioridade do cobalto em relação a outros ligantes está relacionado á vários fatores, sendo o principal a largura da janela de carbono. No entanto, há décadas se estuda por ligantes alternativos devido a escasez e preço do cobalto e principalmente pelo sistema WC-Co ser carcinogênico. O objetivo da referida tese de doutorado foi analisar a sinterização do carbeto de tungstênio com ligantes alternativos (316L, e FeNi com adição de cromo) e verificar sua viabilidade. Ambos os sistemas WC-316L (teores de ligante de 5, 7 e 20%) e WC-20%FeNi com adição de cromo (teores de cromo foram adicionados em 0, 5, 10 e 20%) foram processados pela rota de Metalurgia do pó, seguindo as etapas: preparação das misturas, moagem (1h, 24h), compactação isostática (200 MPa) e sinterização á vácuo (1400oC/1h). As caracterizações realizadas em todas as amostras sinterizadas foram: microscópia ótica e eletrônica, difração de raios x, saturação magnética e coercitividade, dureza, ataque eletroquímico e cálculo das secções verticais dos diagramas de fase para o sistema WC-FeNi com adição de cromo. Os resultados obtidos e discutidos demonstram que o ligante 316L não é uma alternativa viavél em metal duro, devido ao seu alto teor de cromo formar carbetos complexos que fragilizam a estrutura. O ligante 316L em metal duro, independente do teor de ligante e carbono adicionado, precipita a fase eta η (fase que precisa ser evitada em metal duro). Em relação ao ligante FeNi com adição de cromo, os resultados demonstran que o máximo teor de cromo que pode estar contido em solução é de aproximadamente 4% (para um teor de ligante de 20%), ligantes FeNi com cromo acima de 4% haverá precipitação de fase eta η, como também de outros carbetos estáveis de cromo, a adição de cromo acima de 4% ainda reduz drasticamente a janela de carbono do compósito, sendo assim praticamente impossível evitar a precipitação de fase eta η ou grafita.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANGELUS GIUSEPPE PEREIRA DA SILVA - UENF
Externo à Instituição - ARIADNE DE SOUZA SILVA - UFRN
Externo à Instituição - GILSON GARCIA DA SILVA - IFRN
Externo à Instituição - JOAO BAPTISTA MANUEL - UFRPE
Presidente - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Notícia cadastrada em: 11/10/2017 15:44
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao