Banca de DEFESA: GERLANEA SILVA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GERLANEA SILVA DE OLIVEIRA
DATA : 29/07/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

Estudo e Caracterização dos Sinterizados de Metal Duro com Adição de Ni Através da Moagem de Alta Energia.


PALAVRAS-CHAVES:

metal duro, WC-Ni, metalurgia do pó, moagem de alta energia e sinterização.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

O metal duro é um material compósito utilizado em diversas áreas de usinagem, mineração e construção civil, podendo ser aplicado diretamente em componentes de equipamentos de perfuração de petróleo e gás. É constituído por uma parte cerâmica, os carbetos de metais refratários, que é a fase dura, e a fase dúctil que pode ser cobalto, níquel ou ferro. A fase dúctil é a matriz metálica ou a fase ligante do compósito, a qual confere a sua tenacidade. As propriedades dos compósitos, particularmente o metal duro W-Co, que é o mais comumente usado, podem ser facilmente modificadas ou melhoradas para uma aplicação específica através da variação dessas fases, ou a adição de outros elementos. O níquel tem recebido maior atenção no desenvolvimento das pesquisas científicas, devido aos aspectos econômico e as propriedades mecânicas, a novas alternativas para o cobalto. Neste trabalho, foram estudados os efeitos da variação percentual de Ni e dos parâmetros de sinterização (temperaturas de sinterização e isotermas) nas propriedades do sinterizado WC-Ni. Os produtos sinterizados foram obtidos através das etapas de processamento da metalurgia do pó, no qual pós de carbeto de tungstênio – WC com adição de 5 e 15%p. de Níquel – Ni foram moídos em um moinho planetário de alta energia durante 8 horas. Em seguida, os pós particulados foram compactados em uma prensa uniaxial sob carga de 300 Mpa numa matriz cilíndrica de 5 mm de diâmetro e altura. A sinterização dos compactados a verde foi realizada nas temperaturas de 1350 ºC e 1450ºC, com isotermas de 30 e 90 minutos, no dilatômetro, e, na temperatura de 1350º C, com isotermas de 30 e 90 minutos, no forno á vácuo. Os pós de partida (WC e Ni) e os moídos foram caracterizados por difração de Raios – X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS); e as amostras sinterizadas foram caracterizadas por MEV, EDS, microscopia ótica (MO), e medidas de microdureza. O resultado de microdureza foi maior para a amotra de WC-5%pNi sinterizada a 1450°C com isoterma de 90 minutos no dilatômetro. No forno a vácuo o melhor resutado de microdureza foi para a amostras (WC-15%p.Ni) sinterizadas a 1350ºC com isoterma de 90 minutos. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - ARIADNE DE SOUZA SILVA - UFRN
Externo à Instituição - LEILIANE ALVES DE OLIVEIRA - UFRN
Notícia cadastrada em: 19/07/2016 09:41
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao