Banca de DEFESA: JOSE KAIO MAX ALVES DO REGO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
Discente: JOSE KAIO MAX ALVES DO REGO
Data: 20/05/2016
Hora: 08:30
Local: A definir
Título:

Efeito da incorporação de corantes fotocromáticos em matriz de poli (metacrilato de metila)


RESUMO:

Com o avanço das novas tecnologias surgem necessidades por materiais com propriedades e características especificas para atender a uma demanda ainda em crescimento. Os polímeros como uma das principais fontes para atender a essa demanda, possibilitam a combinação com outros polímeros e/ou aditivos, o que permitem ampliar e diversificar suas aplicações. O objetivo deste trabalho foi estudar as influências secundárias dos corantes azoaromáticos (Vermelho Disperso 1 (DR1), Vermelho Disperso 73 (DR73), Azul Disperso 79 (DB79) e Preto Disperso 3 (DBL3)) e antraquinônicos (Violeta Disperso 31 (DV31)), quando misturados ao poli(metacrilato de metila) (PMMA). Esses materiais foram processados em extrusora de rosca dupla e, posteriormente, conformados em uma extrusora de rosca simples com matriz de fita plana ou moldados por injeção. Foram realizadas as caracterizações química (FTIR), física (colorimetria, UV-Vis e densidade), térmica (TG e DSC), reológica (índice de fluidez, reometria de torque e reometria de placas a baixas taxas) e mecânica (tração e impacto) dessas misturas. A colorimetria e a espectroscopia de UV-Vis permitiram correlacionar os comprimentos de onda absorvidos e a cor aparente apresentada pelos corantes, quando incorporados ao polímero, além dos comprimentos de onda favoráveis ao processo de hibridização do corante. O espectrômetro no infravermelho e os estudos reológicos das misturas apresentaram indícios de reações do PMMA com os corantes que contenham na sua composição hidroxila e amina. Verificou-se também a importância das técnicas de análise térmicas para os corantes, na detecção das temperaturas transição vítrea (Tg), fusão (Tm), evaporCom o avanço das novas tecnologias surgem necessidades por materiais com propriedades e características especificas para atender a uma demanda ainda em crescimento. Os polímeros como uma das principais fontes para atender a essa demanda, possibilitam a combinação com outros polímeros e/ou aditivos, o que permitem ampliar e diversificar suas aplicações. O objetivo deste trabalho foi estudar as influências secundárias dos corantes azoaromáticos (Vermelho Disperso 1 (DR1), Vermelho Disperso 73 (DR73), Azul Disperso 79 (DB79) e Preto Disperso 3 (DBL3)) e antraquinônicos (Violeta Disperso 31 (DV31)), quando misturados ao poli(metacrilato de metila) (PMMA). Esses materiais foram processados em extrusora de rosca dupla e, posteriormente, conformados em uma extrusora de rosca simples com matriz de fita plana ou moldados por injeção. Foram realizadas as caracterizações química (FTIR), física (colorimetria, UV-Vis e densidade), térmica (TG e DSC), reológica (índice de fluidez, reometria de torque e reometria de placas a baixas taxas) e mecânica (tração e impacto) dessas misturas. A colorimetria e a espectroscopia de UV-Vis permitiram correlacionar os comprimentos de onda absorvidos e a cor aparente apresentada pelos corantes, quando incorporados ao polímero, além dos comprimentos de onda favoráveis ao processo de hibridização do corante. O espectrômetro no infravermelho e os estudos reológicos das misturas apresentaram indícios de reações do PMMA com os corantes que contenham na sua composição hidroxila e amina. Verificou-se também a importância das técnicas de análise térmicas para os corantes, na detecção das temperaturas transição vítrea (Tg), fusão (Tm), evaporação de umidade molecular (Te) e da massa real dos corantes. Os corantes apresentaram grande influência na viscosidade do polímero, provocando mudanças na viscosidade máxima e final com o aumento da concentração de corante no PMMA, mesmo a baixas concentrações, apresentaram indicio de reações intermoleculares do tipo polímero-corante (PMMA/DR1, PMMA/DB79 e PMMA/DBL3) sem influência significativa nas propriedades mecânicas e polímero-corante-polímero (PMMA/DV31) com a diminuição da resistência ao impacto Izod. O uso de corantes azoaromáticos e antraquinônicos apresentaram influencia não só nas propriedades ópticas do polímero, como também na sua estabilidade e comportamento reológico quando misturados ao PMMA.ação de umidade molecular (Te) e da massa real dos corantes. Os corantes apresentaram grande influência na viscosidade do polímero, provocando mudanças na viscosidade máxima e final com o aumento da concentração de corante no PMMA, mesmo a baixas concentrações, apresentaram indicio de reações intermoleculares do tipo polímero-corante (PMMA/DR1, PMMA/DB79 e PMMA/DBL3) sem influência significativa nas propriedades mecânicas e polímero-corante-polímero (PMMA/DV31) com a diminuição da resistência ao impacto Izod. O uso de corantes azoaromáticos e antraquinônicos apresentaram influencia não só nas propriedades ópticas do polímero, como também na sua estabilidade e comportamento reológico quando misturados ao PMMA.


PALAVRAS-CHAVE:

aditivação de polímeros, antraquinona, azocomposto, corantes, poli(metacrilato de metila)


PÁGINAS: 175
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1639676 - EDSON NORIYUKI ITO
Interno - 1755267 - MARIA CAROLINA BURGOS COSTA DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 2941160 - JOSE HERIBERTO OLIVEIRA DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - PANKAJ AGRAWAL - UFCG
Externo à Instituição - TOMÁS JEFERSON ALVES DE MELO - UFCG
Notícia cadastrada em: 30/04/2016 10:01
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao