Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA BEZERRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA BEZERRA DA SILVA
DATA: 05/05/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula PPGCEM
TÍTULO:

ESTUDO DA SINTERIZAÇÃO DE PÓ NANOPARTICULADO E RESÍDUO MICROPARTICULADO DO SISTEMA CERAMICO ZrO2-Y2O3


PALAVRAS-CHAVES:

zircônia, reciclagem, uniaxial, isostática, resistência mecânica, sinterização


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Cerâmicos
RESUMO:

A zircônia tetragonal estabilizada com 3% em mol de ítria (Y-TZP) possui uma variedade de aplicações na área de engenharia e biomédica devido à sua rara combinação de resistência, tenacidade à fratura, condutividade iônica e baixa condutividade térmica. Atualmente há pouca pesquisa na área de reciclagem de zircônia Neste trabalho foram analisados dois diferentes pós do sistema cerâmico ZrO3-Y2O3: zircônia comercial nanoparticulada estabilizada e resíduo de zircônia microparticulado, gerado na confecção de subestruturas para implantes odontológicos do sistema ZIRKONZAHN® em laboratórios de odontologia. Os pós foram conformados por prensagem uniaxial e isostática e sinterizadas a 1500, 1550 e 1600 °C com mesmos patamares de sinterização. As técnicas de granulometria a laser, difração de raios X (DRX), e dilatometria foram utilizadas para caracterização do pó. Após sinterizados, foram realizados ensaios de densidade e porosidade, difração de raios X (DRX), resistência mecânica à flexão, microdureza Vickers e análise de tenacidade à fratura, e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Uma maior densificação e consequente resistência mecânica, após a sinterização se fez presente nas amostras conformadas por prensagem isostática. O pó do resíduo de zirconia microparticulado alcançou elevados valores de densificação nas temperaturas de 1500 e 1550° C próximos aos valores do pó comercial nanoparticulado, para ambas as vias de compactação. Porém um grupo de amostras produzido por prensagem isostática obteve um decréscimo nos valores de resistência à flexão após 1500° C comparado ao uniaxial.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA
Externo à Instituição - VAMBERTO MONTEIRO DA SILVA - IFPB
Presidente - 1149564 - WILSON ACCHAR
Notícia cadastrada em: 04/05/2014 22:52
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao