Banca de DEFESA: WILSON JOSE OHL

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WILSON JOSE OHL
DATA: 21/10/2013
HORA: 15:00
LOCAL: sala de aulas PPGCEM
TÍTULO:

Efeito na densificação causado pela adição do Ga em eletrólitos cerâmicos a base de CeO2 dopados com Sm e Eu, sintetizados pelo método complexação de cátions.


PALAVRAS-CHAVES:

1) Céria dopada com Eu e Sm,  2) o Ga como aditivo de sinterização, 3) síntese por complexação de cátions


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

       No segmento de pesquisas sobre eletrólitos sólidos para célula combustível de óxido sólido (SOFC), reconhecido no Programa Brasileiro para Células a Combustível (PBCC) do ministério C&T como de importância estratégica [01], este trabalho investiga o efeito do gálio como aditivo de sinterização “sintering aids” em eletrólitos cerâmicos a base de céria dopada com európio, efeito já investigado em eletrólitos a base de céria dopada com Gd, Sm e Y. Em geral, a meta almejada com a utilização de “sintering aids” é reduzir a temperatura de sinterização para a produção de cerâmicas com densidades próximas da teórica, a principal propriedade micro estrutural para eletrólitos das SOFC.

       Neste trabalho investigou-se o efeito na densificação e na micro estrutura, causado por diferentes  frações molares do dopante európio (10, 15 e 20%) e do co-dopante gálio (0.3, 0.6 e 0.9%), de amostras sinterizadas a 1300, 1350 e 14500C. A céria co-dopada com 10 e 20% de Sm e 0.3, 0.6 e 0.9% de Ga também foi investigada, por sua vez, como parâmetro de referência experimental, haja visto que, nesta pesquisa, adotou-se sínteses por via orgânica enquanto que os trabalhos encontrados na literatura utilizaram o método de reação em estado sólido.

       Os pós cerâmicos, sintetizados pelo método de complexação de cátions e calcinados a 5500C por 2hs, foram caracterizados por FRX, DRX e MEV. As densidades das cerâmicas sinterizadas foram determinadas pelo método hidrostático, suas microestruturas caracterizada por MEV e suas conduções iônicas por espectroscopia de impedância.

       O gálio atua como um excelente aditivo de sinterização na céria dopada com Eu, promovendo densificações cada vez maiores à medida que seu teor aumenta até 0.6%. Para teores entre 0.6 e 0.9% a adição do Ga não promove significativos aumentos na densidade da cerâmica. Nas amostras livres do Ga, as maiores densificações foram alcançadas com 15% de Eu. Densidades relativas superiores à 95% da densidade teórica pose ser obtidas com temperaturas entre 1300 e 13500C, contra as usuais 1500 a 16000C.

       A investigação da utilização de aditivos de sinterização conjunta com a concentração do dopante em eletrólito sólido a base de céria, como realizada neste trabalho, possibilita relativo controle da microestrutura (opções de tamanhos de grãos) e, conseqüentemente, das propriedades mecânicas da cerâmica final, o que viabiliza, por exemplo, adequar a temperatura de sinterização do eletrólito denso às condições necessárias para a sinterização simultânea de camadas de eletrólitos e anodos, uma das metas da ciência dos materiais no âmbito da pesquisa para SOFCs.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADRIANO ALVES RABELO - UFPA
Interno - 1298936 - ANTONIO EDUARDO MARTINELLI
Interno - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Externo à Instituição - DANIEL ARAÚJO DE MACEDO - UFPB
Presidente - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 07/10/2013 09:46
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao