Banca de QUALIFICAÇÃO: VINÍCIUS BARRETO GARCIA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VINÍCIUS BARRETO GARCIA
DATA : 05/06/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Departamento de Morfologia - CB
TÍTULO:

O carvedilol diminui a resposta inflamatória, o estresse oxidativo e a fibrose em ratos com doença hepática alcoólica através da regulação de Células de Kupffer e Células Estreladas


PALAVRAS-CHAVES:

Esteatose hepática, Células de Kupffer, Células Estreladas, Fibrose


PÁGINAS: 23
RESUMO:

Objetivo

 

Avaliar os efeitos anti-inflamatórios, anti-oxidantes e antifibróticos do carvedilol (CARV) em ratos com lesão hepática induzida pelo etanol.

 

Métodos

 

A lesão hepática foi induzida por administração de álcool via gavagem (7 g / kg) durante 28 dias consecutivos. Quarenta ratos Wistar foram pré-tratados com CARV oral a 1, 3 ou 5 mg / kg ou com solução salina 1h antes da exposição ao álcool. Os homogenatos de fígado foram analisados quanto aos níveis das interleucinas  (IL) -1β, IL-10 e fator de necrose tumoral (TNF)-α, bem como para a atividade de mieloperoxidase (MPO), malonildialdeído (MDA) e glutationa reduzida (GSH). A atividade de aspartato aminotransferase (AST) no soro e os níveis de triglicéridos do fígado (TG) também foram analisados. Para a imuno-histoquímica, foram analisadas a expressão da ciclooxigenase 2 (COX-2), do ativador do receptor do fator nuclear kappa-B / ligante (RANK / RANKL), do supressor da sinalização de citocinas (SOCS1), do marcador de células de Kupffer (IBA-1), da molécula de adesão intercelular 1 (ICAM-1), do superóxido dismutase (SOD-1) e da glutationa peroxidase (GPx-1). Foram realizadas análises de microscopia confocal da expressão de IL-1β e NF-κB e análise de PCR quantitativa em tempo real para TNFα, PCI, PCIII e NF-κB.

 

Resultados

 

O tratamento com CARV (5 mg / kg) durante o protocolo de exposição ao álcool foi associado à redução da esteatose, da degeneração do cordão hepático, da fibrose e necrose, bem como a níveis reduzidos de AST (p <0,01), ALT (p <0,01) (P <0,001), MPO (p <0,001), MDA (p <0,05) e citocinas pró-inflamatórias (IL-1β e TNF-α, ambos p <0,05) e níveis aumentados da citocina anti-inflamatória IL-10 (p<0,001) e GSH (p <0,05), em comparação com o grupo estritamente alcoólico. O tratamento com CARV 5 mg/kg também reduziu os níveis de expressão de COX-2, RANK, RANKL, IBA-1 e ICAM-1 (todos p <0,05), enquanto aumentava a expressão de SOCS1, SOD-1 e GPx-1 (todos p <0,05) e diminuição da expressão de IL-1β e NF-κB (ambos, p <0,05). A análise por PCR quantitativa em tempo real mostrou que a produção de RNAm de TNF-α, procolágeno tipo I (PCI), procolágeno tipo III (PCIII) e NF-κB estavam diminuídos no grupo de 5 mg / kg de álcool-CARV em relação ao grupo álcool.

 

Conclusões

 

O CARV pode reduzir o estresse oxidativo, a resposta inflamatória e a fibrose em lesão hepática induzida pelo etanol em um modelo de rato ao regular para baixo a sinalização de células Kuppfer e células estreladas hepáticas (HSCs), suprimindo citocinas inflamatórias.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2374605 - AURIGENA ANTUNES DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1544854 - NAIANNE KELLY CLEBIS
Presidente - 2329140 - RAIMUNDO FERNANDES DE ARAUJO JUNIOR
Notícia cadastrada em: 26/05/2017 15:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao