Banca de DEFESA: MAGDA RENATA MARQUES DINIZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAGDA RENATA MARQUES DINIZ
DATA: 30/08/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Auditorio "C''
TÍTULO:

(SANTA) RITA DE CÁSSIA NA BOCA DO POVO DE SANTA CRUZ/RN: identidades culturais em construção


PALAVRAS-CHAVES:

Linguagem. Estudos culturais. Identidade cultural. Práticas discursivas. Santa Rita de Cássia.


PÁGINAS: 50150
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Objetiva investigar as identidades culturais de Santa Rita de Cássia construídas a partir das representações contidas no discurso dos moradores da área urbana do município de Santa Cruz, localizado na Mesorregião Agreste do Estado do Rio Grande do Norte. Esses moradores tornam a história da Santa plena de significação tanto para eles mesmos, em suas vidas diariamente, quanto para a sociedade. Isso é percebido pela narração da história da vida de Rita de Cássia que é contada há mais de cento e oitenta anos na cidade, aliada à quantidade de nomes de mulheres e de estabelecimentos comerciais de nome fantasia com o qualificador “Santa Rita”. No ano de 2010, com a inauguração do Alto de Santa Rita – um espaço destinado ao culto ritiano –, cresceu a quantidade de visitantes nesse município, em virtude da construção e inauguração de um monumento colossal representando a imagem de Rita de Cássia. A partir disso, novos aspectos sociais, culturais, religiosos e políticos passaram a fazer parte da realidade santa-cruzense, fazendo com que os moradores tivessem um assunto em comum para conversar na cidade. Na perspectiva da Linguística Aplicada de enfoque interdisciplinar, nossa referência teórica baseia-se no modelo sócio-histórico da linguagem, entendendo-a como prática discursiva. Ainda no campo teórico, estabelece-se uma interconexão com os estudos culturais, utilizando o conceito de identidade cultural na pós-modernidade. A análise dos discursos revelou-se plural, com uma multiplicidade de identidades culturais que vão de filha muito obediente à esposa que sofria por causa do marido, de mulher muito religiosa à viúva que entrou para o convento, passando pela Santa dos milagres e das curas que intercede hoje na vida de quem pede seu auxílio. Também se constatou no referido percurso investigativo que essas identidades podem ser construídas e reconstruídas se estiverem imersas em outro conjunto de práticas sociais determinadas historicamente.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6345753 - MARIA BERNADETE FERNANDES DE OLIVEIRA
Presidente - 1168633 - MARILIA VARELLA BEZERRA DE FARIA
Externo à Instituição - RITA DE CASSIA SOUTO MAIOR DE OLIVEIRA - UFAL
Notícia cadastrada em: 08/08/2013 16:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao