Banca de DEFESA: JARDIENE LEANDRO FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JARDIENE LEANDRO FERREIRA
DATA : 20/04/2022
HORA: 15:30
LOCAL: REMOTO
TÍTULO:

LETRAMENTO LABORAL, REPRESENTAÇÕES E IDENTIDADES: A DOCÊNCIA NO INSTITUTO FEDERAL DO SERTÃO PERNAMBUCANO


PALAVRAS-CHAVES:

Letramento laboral docente. Identidades. Representações Sociais. Professor(a) do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico.

 


PÁGINAS: 120
RESUMO:

Relações de trabalho são investigadas desde as problematizações decorrentes do período pós-revolução industrial, a exemplo das produções de Karl Marx sobre força de trabalho, salário, preço e lucro. Nos dias atuais, essas relações tornaram-se, também, preocupação nos Estudos da Linguagem, mais especificamente, no campo da Linguística Aplicada. As relações entre linguagem e trabalho puderam, assim, ser interesse de pesquisa. Dentre essas possibilidades de investigação, os Estudos de Letramento oferecem alternativas teórico-metodológicas com foco na análise do papel da linguagem escrita como mediadora das práticas sociais no local de trabalho. Considerando o trabalho docente nessa seara de relações laborais, esta tese se propôs a investigar como docentes do IFSertãoPE, campus Salgueiro, representam seu trabalho no interior de práticas letradas e, consequentemente, depreender como esses profissionais se constituem identitariamente através de suas práticas de letramento laboral. Metodologicamente, esta pesquisa está inserida na área inter e transdisciplinar da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2006; 2013; SIGNORINI, 1998) e se configura como uma investigação do tipo qualitativa de vertente etnográfica (BARTON, 2012), com a abordagem de dados interpretativista (BOGDAN; BIKLEN, 1994; CHIZZOTTI, 2005). Os aportes teóricos estão ancorados, interdisciplinarmente, nos pressupostos dos Estudos do Letramento (KLEIMAN, 1995; KLEIMAN; ASSIS, 2016; STREET, 1995), nas contribuições das pesquisas sobre Letramento Laboral (PAZ, 2008), nas discussões dos Estudos Culturais sobre identidades (HALL, 2011; BAUMAN, 2005) e na teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 2013; JODELET, 2001). A análise dos dados aponta para a ocorrência de práticas de letramento laboral docente, pertencentes a domínios institucionais, pedagógicos, burocráticos e digitais. As representações de trabalho docente percebidas sinalizam a influência das demandas dos alunos e das orientações dos documentos normativos institucionais. Estes últimos parecem contribuir, na visão dos professores, para a consolidação da concepção mecanizadora de trabalho. Em relação às constituições identitárias nos depoimentos desses professores, foi percebida uma forte marcação de gênero, na medida em que parece haver diferenças entre ser professor e ser professora no contexto de educação profissional e tecnológica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interna - 322.525.604-87 - IVONEIDE BEZERRA DE ARAÚJO SANTOS MARQUES - IFRN
Interna - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externa à Instituição - FRANCISCA MARIA DE SOUZA RAMOS LOPES - UERN
Externa à Instituição - MARIA AUGUSTA GONÇALVES DE MACEDO REINALDO - UFCG
Notícia cadastrada em: 13/04/2022 13:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao