Banca de DEFESA: ALCIONE DA SILVA SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALCIONE DA SILVA SANTOS
DATA : 10/12/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO:

O PROCESSO DE ESCRITURAÇÃO DO GÊNERO CURTA-METRAGEM COMO FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO DA CONSCIÊNCIA CRÍTICA


PALAVRAS-CHAVES:

Curta-metragem. Gêneros textuais. Oficinas de Letramento. Letramento cinematográfico. Consciência crítica.


 



PÁGINAS: 215
RESUMO:

Nos dias atuais, a imagem tem um impacto cada vez mais forte, uma vez que fotos e vídeos são distribuídos em diversas mídias, numa velocidade impressionante. Nessa conjuntura, breve relato em vídeo ou uma história curta pode ter uma repercussão, ou muito positivos, ou devastadora entre os jovens. Assim, a cultura do audiovisual é algo muito presente. Ela pode ser observada em vídeos que circulam em aplicativos de mensagens instantâneas, em redes sociais, na tv e no cinema. A respeito desse último, sabemos que as películas antes de serem filmadas vão se construindo a partir de vários textos verbais e icônico-verbais. Tendo isso como referência, a presente pesquisa elege, como objeto de investigação, o gênero curta-metragem e, por conseguinte, alguns outros gêneros que lhe são constitutivos: sinopse, escaleta, roteiro e storyboard. Esses podem ser utilizados para construir o curta-metragem de ficção. De modo geral, o estudo tem em vista compreender os processos de escrituração fílmica e produção do curta-metragem no contexto de ensino de Língua Portuguesa por alunos do ensino médio. De forma mais específica, objetivamos, em nossa pesquisa: 1); Analisar o(s) processo(s) de escrituração de gêneros que podem ser utilizados para construir o gênero curta-metragem em contextos de sala de aula do ensino de Língua Portuguesa; 2) Discutir as contribuições que as Oficinas de Letramento (OL) podem oferecer para o trabalho com os gêneros textuais que são constitutivos do curta-metragem de ficção e 3) Identificar formas de intertextualidade presentes no processo de escrituração do gênero curta-metragem realizado por alunos do ensino médio. Como subsídio teórico, amparamo-nos em Kleiman (1995; 2000), Oliveira (2008; 2010) Santos-Marques e Kleiman (2019), Cabral (2016; 2019), Bazerman (2006; 2007), Bawarshi e Reiff (2013). Metodologicamente, inserimo-nos no campo da Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 2006; KLEIMAN, 2013), orientamo-nos pelo paradigma qualitativo-interpretativista de pesquisa (MOREIRA; CALEFF, 2008; MOITA LOPES, 1994) e optamos pela abordagem conhecida como pesquisa-ação (THIOLLENT, 2003). Os instrumentos utilizados para a geração de dados foram: a gravação em áudio e vídeo das aulas em que foram desenvolvidas as oficinas de letramento ministradas por nós, no ano de 2019 e; o filme em si. Com esses instrumentos foram gerados os seguintes dados: a transcrição das aulas, os gêneros textuais escritos para criar o curta-metragem intitulado O Silêncio de Sara e o filme em si. A análise feita dos dados mostra o diálogo entre os fundamentos teóricos. A interpretação feita do corpus sugere serem as oficinas de letramento um dispositivo relevante ao propósito didático-pedagógico que, no nosso caso, é a escrituração dos gêneros constitutivos do gênero curta-metragem de ficção. O trabalho com esse último, por sua vez, favorece a criticidade dos alunos, pois sua produção demanda adaptações orientadas pela reflexão acerca das condições existentes na escola para a realização do filme e sobre os textos utilizados para construí-lo.

  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Interna - 322.525.604-87 - IVONEIDE BEZERRA DE ARAÚJO SANTOS MARQUES - IFRN
Externo à Instituição - JOSIAS PEREIRA DA SILVA - UFPel
Externa à Instituição - MARIA AUGUSTA GONÇALVES DE MACEDO REINALDO - UFCG
Externo à Instituição - NATHAN NASCIMENTO CIRINO - UFCG
Notícia cadastrada em: 19/11/2021 19:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao