Banca de DEFESA: NUNA NUNES CORREIA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NUNA NUNES CORREIA
DATA : 07/05/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Remoto
TÍTULO:

ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA NO CONTEXTO DA DIVERSIDADE LINGUÍSTICA DA GUINÉ-BISSAU: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO BÁSICO

 


PALAVRAS-CHAVES:

 

 


PÁGINAS: 129
RESUMO:

A Guiné-Bissau é uma pequena nação na África ocidental cuja língua oficial é o português, sendo, consequentemente, a única língua do ensino em um contexto em que são faladas mais de 20 línguas étnicas e o crioulo, que possui o status de língua de unidade nacional no país. Desde a sua oficialização, o ensino de português tem sido uma das questões discutidas, pelo fato de a língua portuguesa não fazer parte da realidade guineense, pois não é língua materna de muitos guineenses e não é falado no dia a dia. Por isso, neste trabalho, buscamos investigar, a partir dos livros didáticos Histórias dos avós, o ensino da Língua Portuguesa no contexto da diversidade linguística da Guiné-Bissau para, a partir disso, sugerir uma proposta de atividade para aulas de português no Ensino Básico, especificamente para alunos de 4ª classe. Para concretização desta investigação de caráter documental com uma abordagem quantitativo-qualitativa, realizamos análise de dois livros didáticos intitulados Histórias dos avós (livro de leitura e caderno de exercícios), que orientam as aulas de português voltadas aos alunos de 4ª classe. Para isso, tivemos como aporte teóricos os trabalhos de Couto e Embaló (2010) e Freire e Guimarães (2011), que discutem a situação da Língua Portuguesa na Guiné-Bissau, sua oficialização e seu confronto com a língua crioula, que segue ganhando espaço cada vez mais, e as línguas étnicas, que também são faladas diariamente no país. Ao tratarmos do ensino de português em um contexto de múltiplas línguas, baseamos nos escritos de Baldé (2013) e Ntchala Cá e Rúbio (2019); ainda, partimos de Antunes (2003) para discussões das atividades presentes nos dois livros. Os resultados da nossa análise apontam que, em termos de leitura, os materiais didáticos Histórias dos avós são contextualizados, porque trazem textos, ilustrações e histórias que fazem parte da realidade guineense e que são contadas de geração a geração; porém são materiais cujo foco está centralizado na gramática normativa. Assim, analisando esses materiais didáticos, notamos claramente que o ensino de língua portuguesa na Guiné-Bissau ainda deixa muito a desejar, pois baseia-se na perspectiva tradicional, tomando a gramática normativa como centro das atividades pedagógicas; e, dessa forma, contribui para o silenciamento do crioulo e deixa de lado a diversidade linguística, principal característica linguística do nosso país.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1476540 - CELLINA RODRIGUES MUNIZ
Interna - 1673309 - SULEMI FABIANO CAMPOS
Externo à Instituição - EMANOEL LUÍS ROQUE SOARES - UFRB
Notícia cadastrada em: 15/04/2021 14:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao