Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA APARECIDA DA COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA APARECIDA DA COSTA
DATA : 12/11/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

O GÊNERO QUESTIONÁRIO DE PESQUISA DO/NO IBGE: PRODUÇÃO, USOS E IMPLICAÇÕES


PALAVRAS-CHAVES:

Análise de gêneros textuais. Questionário de pesquisa. Sistema de gêneros e de atividades. PNADC/IBGE.

 


PÁGINAS: 164
RESUMO:

Nesta tese, discutimos o gênero questionário de pesquisa e as implicações sociais advindas do seu uso no âmbito das atividades de trabalho desenvolvidas por servidores públicos da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para tanto, tomamos como recorte de análise os questionários produzidos pelo IBGE para a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), nas edições de 2011 e 2017. Especificamente, objetivamos: a. Analisar as condições de produção escrita do gênero questionário utilizado na PNADC, lançando o enfoque sobre os seus aspectos temáticos e linguístico-organizacionais; b. Descrever as condições de uso/circulação dessa peça escrita, na perspectiva dos produtores e usuários do gênero em situações de trabalho; e c. Identificar os textos escritos que se perfazem no sistema de gêneros da PNADC, como parte do sistema de atividades letradas do domínio discursivo ibgeano. Em termos metodológicos, o estudo segue as orientações da etnopesquisa crítica (MACEDO, 2010), mediante a abordagem de dados qualitativa (CHIZZOTTI, 2014; GIL, 2002; 2008) interessada na descrição das práticas de linguagem restrita a um segmento temático do studying up (CASTILHO et al., 2014). Como fontes de geração de dados, lançamos mão da pesquisa documental (GIL, 2008) e do dizer de seus produtores e usuários, ao tomarmos as peças em análise na condição de etnotextos (MACEDO, 2010). Sedimentamos a compreensão teórico-conceitual de gêneros conforme os postulados de Bakhtin (2011 [1992]) e da Sociorretórica, evocando, centralmente, as contribuições de Bazerman (2005; 2011; 2015), Miller (2012 [1984]) e Bhatia (2001 [1997]). Sobre os estudos que centram foco na produção escrita de questionários de pesquisa, apoiamo-nos nas discussões de Vieira (2009), Machado e Brito (2009) e Dörnyei (2003), dentre outros autores. As análises preliminares sugerem que os questionários de pesquisa da PNADC: (i) assumem características de um gênero catalisador, em função de seu relevante papel na geração de frames oriundos do mapeamento da realidade sociodemográfica do País, fato possibilitado graças ao par dialógico pergunta-resposta constitutivo do gênero; (ii) possuem uma ontologia própria, revelando, para além da materialidade textual, os padrões ideológico-institucionais da escrita ibgeana; (iii) são produzidos colaborativamente, devido ao seu amplo arcabouço temático; e (iv) desencadeiam a produção e posterior circulação de inúmeros outros gêneros textuais no contexto da PNADC, viabilizando um sistema de gêneros marcado por formas padronizadas de organização social envolvendo atividades e pessoas.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interna - 2087054 - GLICIA MARILI AZEVEDO DE MEDEIROS TINOCO
Interna - 348014 - MARISE ADRIANA MAMEDE GALVAO
Externa à Instituição - NADIA MARIA SILVEIRA COSTA DE MELO - UERN
Notícia cadastrada em: 07/11/2019 13:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao