Banca de DEFESA: LÚCIA DE FÁTIMA MEDEIROS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LÚCIA DE FÁTIMA MEDEIROS SILVA
DATA : 17/06/2019
HORA: 14:00
LOCAL: auditória 4
TÍTULO:

PEDAGOGIA DE GÊNERO NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA COMO LÍNGUA ADICIONAL: PESQUISA-AÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE PÚBLICA EM RN


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras  chaves: R2L, Ensino Fundamental; Escola Pública; Pesquisação; Teoria de Gênero e Registro; Ensino/Aprendizagem da Língua Inglesa.

 


PÁGINAS: 179
RESUMO:

Este estudo relata uma pesquisa-ação de uma intervenção pedagógica voltada para a produção escrita, a partir da perspectiva da Pedagogia do Gênero (ROSE; MARTIN, 2012) no ensino/aprendizagem de Inglês como Língua Adicional (ILA), no contexto de uma turma de 9º ano da Escola Municipal Francisca de Oliveira, situada em Natal, Rio Grande do Norte. Esta pesquisa caracteriza-se como pesquisa-ação (TRIPP, 2005), qualitativa e baseia-se na Teoria de Gênero e Registro (TGR) (MARTIN, ROSE, 2008), que, por sua vez, é baseada nas premissas da Linguística Sistêmico-Funcional (LSF) (HALLIDAY, MATHIESSEN, 2014; EGGINS, 2004, dentre outros). A metodologia da intervenção pedagógica baseia-se nas estratégias do Ciclo de Ensino (Teaching Cycle - CE) do programa Ler para Aprender (Reading to Learn - R2L) (ROSE, 2013), que constituem uma série de oficinas de estratégias de ensino da compreensão e produção escrita, as quais aplicamos por um período de 9 semanas. Adaptamos essas estratégias, que visam nivelar as salas de aula de forma acelerada, através da aprendizagem explícita, para que todos os alunos leiam e escrevam no nível apropriado. Assim, estabelecemos como objetivos: identificar o impacto do Ciclo de Ensino (CE) no grupo de alunos com menor desempenho em uma aula de inglês do 9o ano; registrar como o CE contribui para a prática da professora-pesquisadora; e identificar as impressões dos colaboradores sobre a intervenção pedagógica. Para atingir esses objetivos, os métodos incluíram: a aplicação de pré e pós-programas e a quantificação das pontuações dos alunos com base nos critérios estabelecidos na rubrica de avaliação do R2L; o registro de impressões e adaptações da professora-pesquisadora em um diário de reflexões sobre a intervenção; a aplicação de um questionário pós-intervenção metodológica com cinco questões abertas, cujas respostas foram submetidas a uma análise das marcas linguísticas no Sistema de Avaliatividade (MARTIN; WHITE, 2005). Os resultados mostram que todos os colaboradores obtiveram acréscimo em suas pontuações de, no mínimo, um semestre e que as impressões dos estudantes que foram caracterizadas dentro do sistema de Avaliatividade sob o subsistema de Atitude, foram classificadas amplamente na categoria de Apreciação e avaliadas positivamente primeiramente nos seguintes tipos: reação: qualidade, impacto; valoração: relevância. Assim, esperamos que os resultados possam promover reflexões sobre práticas pedagógicas e, ao mesmo tempo, contribuir para a pesquisa em LA no ensino de Inglês como língua adicional (ILA) nas escolas públicas do Nordeste.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Interna - 1168633 - MARILIA VARELLA BEZERRA DE FARIA
Externo à Instituição - ORLANDO VIAN JUNIOR - UNIFESP
Notícia cadastrada em: 05/06/2019 15:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao