Banca de DEFESA: ALBA VALÉRIA SABOIA TEIXEIRA LOPES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALBA VALÉRIA SABOIA TEIXEIRA LOPES
DATA : 17/06/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório 3 do Ágora
TÍTULO:

De “Governante Máxima” a “denunciada”: as representações discursivas de Dilma Rousseff na denúncia do processo de impeachment


PALAVRAS-CHAVES:

Análise textual dos discursos.  Categorias semânticas. Denúncia. Representação discursiva. Sequências textuais.


PÁGINAS: 155
RESUMO:

Esta tese tem como propósito explicar a construção das representações discursivas de Dilma Rousseff na denúncia, documento que inaugura o processo de impeachment da Presidente. O interpretante constrói as representações discursivas no texto a partir de seus objetivos, finalidades e intenções. Esta pesquisa busca fundamento nos pressupostos teóricos da Linguística Textual, com Koch (2004, 2011), Marcuschi (2008, 2012) e, mais especificamente, na Análise Textual dos Discursos, abordagem teórico-metodológica proposta por Adam (2011). No que concerne a essa abordagem, a pesquisa tem seu foco no nível semântico do texto, com destaque para a noção de representação discursiva, com Adam (2011) e Grize (1996, 1997). No âmbito do discurso jurídico, o estudo tem por base pesquisas de vários autores, entre eles, Capez (2012), Lourenço (2015), Pimenta (2007), Rodrigues (2016) e outros. Metodologicamente, consiste em uma pesquisa de caráter qualitativo, descritivo e explicativo. O corpus eleito é o texto da denúncia de Dilma Rousseff apresentado pelos juristas Hélio Pereira Bicudo, Miguel Reale Júnior, Janaína Conceição Paschoal e Flávio Henrique Costa Pereira. O Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, em 02 de dezembro de 2015, aceitou a denúncia sendo amplamente divulgada na mídia nacional e internacional, portanto, é um documento de domínio público. A análise consta das seguintes etapas: na primeira, faz a descrição do estabelecimento do texto em investigação; na segunda, descreve o plano de texto da denúncia, destacando uma estrutura fixa, formal, normativa, apresentando um texto híbrido, ou seja, uma interface jurídico-política; na terceira, trata da composição sequencial da denúncia ao identificar que os textos apresentam em conjunto as sequências narrativa, descritiva, explicativa, injuntiva e argumentativa, havendo uma predominância argumentativa, pois tem como propósito a persuasão do seu leitor ou do seu auditório sobre os fatos abordados no texto. Em relação às sequências textuais, retoma os três modos de textualização – a descrição, a narração e a argumentação –, por entender que essas são as principais sequências que constroem e representam discursivamente no texto o objeto de discurso, “Dilma Rousseff”. Para análise, utiliza as categorias semânticas da Rd, a saber: a referenciação, a predicação, a modificação, a relação, a conexão e a isotopia. A análise dessas categorias ocorre em cada sequência textual selecionando enunciados que são parte da seção “Dos fatos”. Os resultados apontam diferentes representações de “Dilma”, entre elas, a partir de suas designações como “Presidente”, “Governante Máxima”, “Chefe da nação” e “denunciada”. A seleção dos designadores constrói representações discursivas de Dilma que interligam dois polos, o de sua ascensão como “Presidente da República” e o de sua queda, como “denunciada”. Em relação às predicações, observa que o referente assume papel semântico de agente. Nesse sentido, o destaque é para a forma verbal “praticar” e sua ligação com o termo “crime”, construindo a representação discursiva de Dilma como “criminosa”. A construção das várias representações/imagens de Dilma ocorre discursivamente no texto de forma coletiva ou individualizada, considerando as intenções do enunciador e a orientação argumentativa pretendida na denúncia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 337223 - JOAO GOMES DA SILVA NETO
Interno - 349707 - LUIS ALVARO SGADARI PASSEGGI
Interno - 1720830 - MARCELO DA SILVA AMORIM
Externa ao Programa - 3351562 - CELIA MARIA DE MEDEIROS
Externo à Instituição - ANANIAS AGOSTINHO DA SILVA - UFERSA
Externa à Instituição - MARIA ELIETE DE QUEIROZ - UERN
Externa à Instituição - MARIA DAS VITORIAS NUNES SILVA LOURENCO - FAS
Notícia cadastrada em: 31/05/2019 15:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao