Banca de DEFESA: HELTON RUBIANO DE MACEDO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HELTON RUBIANO DE MACEDO
DATA : 14/12/2018
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO I DO DPP
TÍTULO:

Escritores potiguares: atos éticos em enunciados sobre a criação literária


PALAVRAS-CHAVES:

escritores potiguares; posicionamento axiológico; atos éticos.


PÁGINAS: 218
RESUMO:

Os escritores, enquanto sujeitos sócio-históricos, conformam seu fazer literário a partir de uma relação concreta com o mundo da vida. Para defender essa tese, buscamos analisar enunciados de autores potiguares, em que tratam da sua atividade literária. A construção do corpus deu-se a partir de entrevistas realizadas dentro do projeto de extensão Voz e criação: escritores potiguares e seus processos criativos, cujo objetivo foi o de levar a público os processos de construção de textos de escritores norte-rio-grandenses de variados gêneros literários. Para empreender a análise, tomamos como marco teórico a concepção dialógica de linguagem (BAJTÍN, 1997; BAJTÍN/VOLOSHÍNOV, 1998; BAKHTIN, 1993, 1998, 2010, 2011a, 2011b, 2013, 2015, 2016a, 2016b, 2017a, 2017b; MEDVIÉDEV, 2016; VOLÓCHINOV,1995, 2013, 2017). Dentro desse escopo, abordamos conceitos bakhtinianos acerca da linguagem, que envolvem, sobretudo, a concepção de um sujeito sócio-histórico, cuja origem e sustentação está na sua relação ética com o outro. Sob essa perspectiva, ocupamo-nos em: (1) evidenciar atos éticos nos enunciados dos escritores analisados; (2) discutir os posicionamentos axiológicos assumidos pelos escritores frente a esses atos; e (3) interpretar dialogicamente como esses atos e esses posicionamentos se relacionam com suas práticas de escrita. A investigação possui natureza qualitativa (FLICK, 2009), visto que se apoia em aspectos subjetivos do objeto analisado (enunciados de escritores), e está centrada sob um viés sócio-histórico (FREITAS, 2002). As análises são realizadas por meio de direcionamentos preconizados pelo Círculo de Bakhtin para uma metodologia da pesquisa com a língua(gem). Nesse tipo de investigação, considera-se não apenas o material linguístico, mas também o aspecto extraverbal da palavra, compondo uma “análise sociológica” (VOLOSHÍNOV, 2013)Buscamos efetivar ainda uma Análise Dialógica do Discurso (BRAIT, 2004), em que a linguagem é vista como uma construção baseada no diálogo entre o eu e o outro, entre interlocutores que se retroalimentam, entre vozes que discutem, se repetem, se conjugam, que se constituem, enfim, na interação entre sujeitos. Ao final, avaliamos que é admissível a tese proposta. Em outras palavras, é possível dizer que os escritores analisados se caracterizam como sujeitos ativos, participantes na vida, constituindo, por meio dela, suas posições axiológicas. Essas posições, por seu turno, estão implicadas em todo fazer literário, que, como todo agir humano, é soerguido axiologicamente. Nesse sentido, diversos aspectos do exercício literário, como escolha de temas, métodos de escrita, leitores-espectadores imaginados, formação de linguagens etc. são conformados por atos éticos de sujeitos concretos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Interno - 2211871 - RENATA ARCHANJO
Externo à Instituição - GRENISSA BONVINO STAFUZZA - UFG
Externo à Instituição - JOSE CEZINALDO ROCHA BESSA - UERN
Externo à Instituição - LUCIANE DE PAULA - UNESP
Notícia cadastrada em: 28/11/2018 16:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao