Banca de DEFESA: GERLANNE DA CUNHA TAVARES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GERLANNE DA CUNHA TAVARES
DATA : 07/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório 3 do Instituto Àgora
TÍTULO:

MECANISMOS DE COMPREENSÃO LINGUÍSTICA EM CEGOS CONGÊNITOS: uma abordagem cognitiva da construção de sentidos.


PALAVRAS-CHAVES:

Linguística Cognitiva; Compreensão, Cegos congênitos.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Este estudo busca, por meio da investigação de casos atípicos, corroborar hipóteses, acerca de casos típicos, de como sentidos são construídos por pessoas que não apresentam problemas congênitos de visão. Desta forma, esta pesquisa tem como principal objetivo analisar os mecanismos cognitivos por meio dos quais pessoas com cegueira congênita compreendem enunciados. Para tanto, serão investigados: a relevância das affordances (GIBSON, 1979; CHEMERO, 2009; DUQUE, 2013) na compreensão de narrativas por pessoas com visão zero; como cegos congênitos utilizam a metonímia e o foco na compreensão de narrativas; e as dimensões da estrutura narrativa (LAKOFF, NARAYANAN, 2010) utilizadas como ferramentas no processo de construção de sentidos por cegos com visão zero. Sendo estes os objetivos específicos da pesquisa, o arcabouço teórico está alicerçado nos pressupostos defendidos pela Cognição Ecológica da Linguagem (DUQUE, 2015; 2016; 2017; 2018). Considerando os aspectos metodológicos, esta pesquisa trata-se de um estudo empírico qualitativo por método indutivo, quase-experimental, uma vez que a seleção dos envolvidos não foi realizada de forma aleatória. Podemos considerá-lo como experimento de Caso Único (MONTERO; LEÓN, 2007) ou de Sujeito Único (KANTOWITZ et al, 2006) por entendermos que os dados obtidos por meio de testes serão tratados e comparados entre os sujeitos pertencentes ao mesmo grupo experimental. Com o objetivo de atender às necessidades da pesquisa, convidamos o Instituto dos Cegos do Rio Grande do Norte (IERC-RN) para atuar como instituição coparticipante. Os testes realizados terão seus resultados descritos e comparados entre os participantes da pesquisa. A discussão final foi construída e baseada a partir das categorias analíticas adotadas para esta pesquisa e subsidiada pelo arcabouço teórico anteriormente apresentado. Desta forma, buscamos atender aos objetivos da pesquisa e esclarecer as nossas hipóteses sobre a problemática que deu origem a este estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1675404 - PAULO HENRIQUE DUQUE
Externo ao Programa - 3891450 - ADA LIMA FERREIRA DE SOUSA
Externo à Instituição - ANA FLÁVIA LOPES MAGELA GERHARDT - UFRJ
Externo à Instituição - AURELINA ARIADNE DOMINGUES ALMEIDA - UFBA
Externo à Instituição - RICARDO YAMASHITA SANTOS - UNP
Notícia cadastrada em: 24/10/2018 08:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao