Banca de DEFESA: SYLVIA COUTINHO ABBOTT GALVAO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SYLVIA COUTINHO ABBOTT GALVAO
DATA : 03/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório D do CCHLA
TÍTULO:

 DO CASTELO DE PÉRIGORD À UFRN:
O GÊNERO ENSAIO EM PRÁTICAS DE LETRAMENTO ACADÊMICO


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Ensaio. Gêneros acadêmicos. Sequência didática. Escrita acadêmica. Letramento acadêmico.


PÁGINAS: 156
RESUMO:

 

 

 

O ensaio, que tem resistido a qualquer tentativa de teorização, é considerado por muitos estudiosos como um gênero multifacetado, um não gênero, um antigênero e, até mesmo, um “gênero sem lei”, que se situa fora da norma e da instituição literária. Com tamanha liberdade de forma e de conteúdo, consolidada por sua absoluta irreverência ao cânon, como pode o ensaio, ao ser inserido na esfera acadêmica, negociar seu espaço com o rigor da ortodoxia científica? É possível delinear uma configuração estilístico-composicional do ensaio acadêmico/científico? E em que medida uma prática curricular de escritura de ensaios na universidade, viabilizada por uma sequência didática (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004), constituiria um elemento mediador entre o saber e o fazer de alunos universitários em sua formação inicial de pesquisadores? Em busca de respostas para esses questionamentos, traçaram-se, nesta tese, os seguintes objetivos: delinear a configuração do gênero ensaio acadêmico (na área de Letras/Linguística), considerando seu conteúdo, a sua seleção de recursos expressivos (estilo verbal) e sua estrutura composicional, a partir da análise de ensaios publicados sob a autoria de membros seniores/pesquisadores experientes da comunidade acadêmica; e investigar e avaliar (tendo como parâmetro, em tal procedimento,  os ensaios anteriormente referenciados) a incorporação, por membros neófitos da comunidade acadêmica (alunos da graduação em Letras), das estruturas discursivas e enunciativas do gênero investigado. Os ensaios de autoria dos alunos foram produzidos no decurso de uma sequência didática realizada na disciplina LET0430 Leitura e produção de texto acadêmico II, componente curricular optativo do Curso de LetrasLicenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas da UFRN. Para o alcance dos objetivos perfilados, analisaram-se os seguintes corpora de pesquisa: corpus1, constituído por oito ensaios acadêmicos, escritos por pesquisadores brasileiros consagrados, e corpus 2, constituído por doze ensaios, escritos por seis alunos de Letras, sendo seis textos produzidos em situação inicial do processo de aplicação da sequência didática, e os outros seis produzidos em situação final desse mesmo processo. Em termos teóricos, esta teserespalda-se nos postulados do Círculo bakhtiniano (conceitos de língua/linguagem, gêneros discursivos, dialogismo); nos do interacionismosociodiscursivo (construção de sequências didáticas) e nos dos Novos Estudos do Letramento (letramento como práticas sociais). Em termos metodológicos, a pesquisa ampara-se na abordagem interpretativista e no paradigma qualitativo, configurando-se como uma pesquisa-ação, de natureza social empírica.Uma análise preliminar do corpus2revela que, ao desenvolver uma prática de leitura e produção de ensaios, a sequência didática, focalizando o ensaio, proporciona aos alunos não só a transformação do seu conhecimento inicial acerca do gênero mas também a apropriação de sua configuração estilístico-composicional, possibilitando, assim, a devida inserção dessesnovos membros na Academia.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOSE CEZINALDO ROCHA BESSA - UERN
Externo à Instituição - LIVIA SUASSUNA - UFPE
Presidente - 047.613.914-72 - MARIA BERNADETE FERNANDES DE OLIVEIRA - UFRN
Interno - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Externo à Instituição - MARLY AMARILHA - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 10/07/2018 10:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao