Banca de DEFESA: DÉBORAH LOUISE MOURA TAVARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DÉBORAH LOUISE MOURA TAVARES
DATA : 31/07/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Instituto Ágora auditório 3
TÍTULO:

A COMPETÊNCIA LEITORA E A MEMÓRIA DE TRABALHO EM ALUNOS BILÍNGUES: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A FERRAMENTA SPRITZ


PALAVRAS-CHAVES:

memória de trabalho, Spritz, bilinguismo, compreensão de leitura


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Diante da oferta de recursos tecnológicos que prometem lapidar as habilidades acadêmicas, a ferramenta digital Spritz emerge enquanto uma alternativa para a leitura em telas digitais, com a promessa de aumentar a velocidade de leitura sem comprometer a compreensão textual. O presente estudo investiga tal promessa, relacionando o papel da memória de trabalho (sistema responsável pelo armazenamento temporário e processamento de informações) à compreensão de leitura em diferentes modos de apresentação do texto - Spritz e digital - e em diferentes línguas - português (L1) e inglês (L2). Portanto, o impacto que a ferramenta digital Spritz é capaz de gerar à compreensão textual de indivíduos sob educação bilíngue e que apresentam diferentes capacidades de memória de trabalho, assim como as percepções desses sujeitos quanto ao uso dessa ferramenta, também são pontos investigados. Vinte e seis sujeitos integraram a amostra deste estudo exploratório e de métodos mistos, sendo submetidos a testes para aferição de memória de trabalho, proficiência em L2, conhecimento prévio e compreensão de leitura em L1 e L2. A partir da realização de uma regressão linear múltipla, verificou-se que as variáveis independentes memória de trabalho e modo de apresentação do texto predizem o escore de compreensão de leitura para a L1 (português), reiterando a relação entre memória de trabalho e processamento de leitura. Por outro lado, a mesma correlação não se manifestou para a L2 (inglês), o que abre caminhos para a investigação das instâncias responsáveis por esse desfecho incoerente. Do ponto de vista qualitativo, usuários do Spritz reportaram dificuldades e frustração iniciais diante da aplicabilidade da ferramenta, embora o aspecto da inovação e interatividade também tenham sido vislumbrados pela geração dos nativos digitais. Em linhas gerais, o presente estudo contribui para a discussão sobre a aplicabilidade de recursos tecnológicos como o Spritz em tarefas de leitura envolvendo L1 e L2 em sala de aula.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Interno - 1153427 - MAHAYANA CRISTINA GODOY
Externo à Instituição - JOSÉ FERRARI NETO - UFPB
Notícia cadastrada em: 10/07/2018 08:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao