Banca de DEFESA: JOAQUIM ADELINO DANTAS DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOAQUIM ADELINO DANTAS DE OLIVEIRA
DATA : 06/07/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

“Com as bestas no vale das sombras”: a questão do subterrâneo na obra de Lourenço Mutarelli


PALAVRAS-CHAVES:

Lourenço Mutarelli. Subterrâneo. Forma literária. Representações da realidade.


PÁGINAS: 148
RESUMO:

O presente trabalho tem como proposta geral sondar o universo estético do escritor Lourenço Mutarelli e, a partir dessa sondagem, discutir as “questões do subterrâneo” na obra desse autor. Tomando como foco a romanesca mutarelliana, buscamos enxergar metonimicamente as questões, as problemáticas e a estética de Lourenço Mutarelli. Nosso corpus analítico fundamental é o romance O cheiro do ralo, de 2002. Essa obra funciona aqui não como elemento exclusivo, mas como elemento centralizador, pedra angular de nossa análise, ao redor da qual orbitam as nossas discussões. Desenvolvemos uma abordagem triádica para discutir as questões do subterrâneo em Mutarelli: a leitura literária – e somente a partir dela –, a reflexão filosófica e a crítica social. Tomamos por base, para tanto, além da própria literatura mutarelliana, as perspectivas filosóficas de Platão (2011) e Nietzsche (2005); a crítica filosófico-social de Adorno & Horkheimer (1985); e ainda as teorias e metodologias de Auerbach (2011) e Candido (2006). Num primeiro momento, ancorados pela leitura comparativa de elementos da filosofia platônica – com ênfase na “alegoria da caverna” – e do que aqui denominamos de “alegoria mutarelliana do poço”, discutimos o conceito e as simbologias do subterrâneo: as sombras, os ecos e anti-razão. Esse conceito é, posteriormente, utilizado como chave de análise da obra de Lourenço Mutarelli. Em seguida, voltamo-nos ao comentário sobre a construção formal da linguagem, os elementos narrativos e as discussões temáticas da prosa desse autor. Por fim, nossa crítica se alça ao nível da discussão das representações da realidade. Passamos então a comentar a crítica da realidade desenvolvida na obra romanesca de Lourenço Mutarelli através das questões do subterrâneo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1513790 - ANDREY PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 350490 - ANTONIO FERNANDES DE MEDEIROS JUNIOR
Externo ao Programa - 1223367 - JULIANE VARGAS WELTER
Externo à Instituição - ALEXANDRE BEZERRA ALVES - UERN
Externo à Instituição - JUSCELINO NECO DE SOUZA JUNIOR - IFRN
Notícia cadastrada em: 29/06/2018 11:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao