Banca de DEFESA: MARCELLE FEIGOL GUIL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCELLE FEIGOL GUIL
DATA : 15/06/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Ágora auditório 4
TÍTULO:

 Contos da África anglófona: uma proposta para o desenvolvimento da competência intercultural crítica na formação de professores de inglês no Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

Competência Intercultural-Crítica. Formação de Professores de Inglês. Letramento Literário. Literatura Africana Anglófona. Lei 10.639/03.


PÁGINAS: 160
RESUMO:

 O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre a competência intercultural crítica e seu desenvolvimento na formação de professores de inglês como língua adicional (ILA) no Brasil. Com o intuito de contribuir para a prática da Lei 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de História e cultura da África e afro-brasileira em todo o currículo escolar, elaboramos uma proposta didática utilizando contos africanos anglófonos como instrumento pedagógico. Essa perspectiva oferece amplas possibilidades em sala de aula para que alunos da graduação em Letras-Inglês nas universidades brasileiras possam se conscientizar sobre a importância dessa Lei (MUNANGA, 2015) por meio de uma abordagem intercultural crítica, proporcionando o contato com conteúdos que viabilizam uma maior compreensão acerca dos processos históricos e da multiplicidade de culturas de países africanos que possuem o inglês como língua oficial, tais como Nigéria e África do Sul. A metodologia de nossa pesquisa baseia-se no paradigma qualitativo e possui um caráter crítico-interpretativista (DENZIN; LINCOLN, 2008), devido ao seu compromisso social na defesa de um ensino de ILA preocupado com a educação para as relações étnico-raciais e ao seu interesse em produzir conhecimento e transformação, almejando aprimorar as práticas docentes para além do ensino da língua para fins comunicativos. Nosso referencial teórico apoia-se, primeiramente, em teorias críticas voltadas para a educação, com ênfase nas ideias de Adorno (1971/1975), na Pedagogia Crítica de Freire (1968/1998) e Giroux (2011), na Linguística Aplicada Crítica (PENNYCOOK, 2001; MOITA LOPES, 2006) e na Análise Crítica do Discurso (FAIRCLOUGH, 1989). Ao tratarmos de uma abordagem intercultural-crítica no ensino de línguas (BYRAM, xxxx; DERVIN, 2010) através do texto literário, levamos em conta os conceitos de identidade, alteridade e representação (EAGLETON, 2003; BHABHA, 1998; SANTOS, 2002; DERVIN, 2010,), bem como de letramento literário e gêneros discursivos (BAKHTIN, 1992; KRAMSCH, 1993). Nossa proposta didática baseia-se na Sequência Básica para o letramento Literário (COSSON, 2006) em associação à Teoria Dialética do Conhecimento (VASCONCELLOS, 1992) e inclui dois contos: The Time Story, de Chimamanda N. Adichie (2006/ 2010) e The Ultimate Safari, de Nadine Gordimer (1989/ 2008). Consideramos que o trabalho com textos literários a partir de uma abordagem intercultural crítica abre espaço para o reconhecimento das desigualdades, das diferenças e ideologias presentes em diversas culturas e sociedades, possibilitando uma reflexão acerca de nossas próprias atitudes e uma ação transformadora no contexto da educação. Assim, acreditamos que esta proposta poderá contribuir para uma conscientização acerca da educação para relações étnico-raciais e para o desenvolvimento da competência intercultural-crítica do futuro docente de ILA, bem como de suas capacidades interpretativas e discursivas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2194174 - ANA GRACA CANAN
Interno - 1720830 - MARCELO DA SILVA AMORIM
Externo à Instituição - EVA CAROLINA DA CUNHA - UFPE
Notícia cadastrada em: 11/06/2018 10:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao