Banca de QUALIFICAÇÃO: LIDEMBERG ROCHA DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LIDEMBERG ROCHA DE OLIVEIRA
DATA : 12/04/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório D
TÍTULO:

 

 

PONTOS DE VISTA E RESPONSABILIDADE ENUNCIATIVA EM REDAÇÕES DO PROGRAMA JOVEM SENADOR


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Ponto de Vista. Responsabilidade Enunciativa. Redação


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Esta pesquisa investiga o gerenciamento dos Pontos de Vista e a Responsabilidade Enunciativa dos enunciados no que concerne à orientação argumentativa em redações escritas por estudantes do Ensino Médio de escolas públicas que participaram do Programa Jovem Senador. O corpus desta investigação é composto por 135 redações oriundas do Programa Jovem Senador das edições de 2011, 2013, 2015, 2016 e 2017, sendo elas representativas dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Trata-se, portanto, de uma investigação de natureza qualitativa e quantitativa (BOGDAN; BIKLEN, 1994; BAUER; GASKELL, 2002; GOLDENBERG, 2004), desenvolvida sob a abordagem da pesquisa bibliográfica e documental (GIL, 2010a, 2010b; OLIVEIRA, 2010) e orientada a partir do método indutivo. Este estudo filia-se teoricamente às discussões da Linguística do Texto, especificamente da Análise Textual dos Discursos, e da Linguística Enunciativa. Desse modo, evocamos Adam (2008, [2011]) e Rabatel(2017, 2016a, 2016b, 2010, 2009, 2005,2003) para fundamentar nossas análises quanto às noções de Ponto de Vista e Responsabilidade Enunciativa, além de teóricos circunscritos no âmbito da Linguística de Texto que discorrem sobre argumentação/argumentatividade. A partir do corpus e do aporte teórico adotados, pretendemos: a) identificar como os Pontos de Vista são mobilizados pelos participantes do Programa Jovem Senador para a construção da argumentatividade nas redações; b) descrever e analisar as marcas e/ou mecanismos linguísticos utilizados pelos participantes do Programa Jovem Senador no que concerne a (não) assunção da Responsabilidade Enunciativa; c) interpretar os efeitos de sentido empreendidos pelos participantes do Programa Jovem Senador na orientação argumentativa das redações, a partir do fenômeno linguístico da (não) assunção da Responsabilidade Enunciativa. A partir da análise preliminar do corpus é possível depreender que é recorrente o sincretismo entre os PDV de L1/E1 com os enunciadores segundos materializados nas redações. Em relação às marcas da (não) assunção da Responsabilidade Enunciativa há recorrência do índice de pessoa (verbos na 1ª pessoa do singular/plural e pronomes correlatos) e modalizadores no que diz respeito à assunção da responsabilidade dos enunciados e verbos discendi e marcadores do discurso segundo no que se refere a não assunção do conteúdo proposicional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349685 - MARIA DAS GRACAS SOARES RODRIGUES
Externo ao Programa - 3351562 - CELIA MARIA DE MEDEIROS
Externo à Instituição - ANA LUCIA TINOCO CABRAL - UNICSUL
Notícia cadastrada em: 11/04/2018 07:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao