Banca de DEFESA: JOIL ANTONIO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOIL ANTONIO DA SILVA
DATA : 31/01/2018
HORA: 13:30
LOCAL: Auditório B
TÍTULO:

O PROCESSO DISCURSIVO DE CONSTRUÇÃO DE NOVOS OBJETOS DE ENSINO PARA A DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino de Língua Portuguesa. Objetos de ensino. Processos discursivos. Planos de ensino.


PÁGINAS: 183
RESUMO:

O objetivo deste trabalho é analisar os processos discursivos que constroem, atualmente, novos objetos de ensino para a disciplina de Língua Portuguesa em planos de ensino de escolas públicas do ensino fundamental do Estado de Mato Grosso e nos documentos oficiais, Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa (PCNLP) e Orientações Curriculares para a área de linguagens do Estado do Mato Grosso (OC/MT). Para alcançar o objetivo pretendido, buscamos fundamentação teórica na Análise de Discurso de linha francesa, corrente de estudos que emergiu no cenário acadêmico na década de 1970, com enfoque na obra de Michel Pêcheux. Ancoramos também nos trabalhos de Althusser (1985), Foucault (1986) e Bourdieu (1989, 2004, 2007a, 2007b) para a caracterização da escola como instituição social e para a sua compreensão como um campo de relações de forças. Da Linguística, valemo-nos dos trabalhos de vários pesquisadores para apreender as mudanças ocorridas no ensino de Língua Portuguesa, a partir da década de 1970, e os objetos de ensino construídos nesse processo de mudança. O corpus dessa pesquisa é composto por oito planos de ensino de Língua Portuguesa de oito escolas públicas situadas em seis municípios do estado de Mato Grosso, representativos de cinco regiões do Estado, dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa (PCNLP) e das Orientações Curriculares para a área de linguagens do Estado de Mato Grosso (OC/MT). Em busca de alcançar nossos objetivos, fizemos perguntas de pesquisa que foram respondidas após a análise do corpus. Concluímos que os processos discursivos dos planos de ensino se constituem em paráfrases em relação às correntes linguísticas e, principalmente, em relação aos documentos oficiais. Esse processo de construção, no entanto, se caracteriza pela semiteorização efetuada, inicialmente, nos documentos oficiais, chegando a processos mais radicais nos planos de ensino, como a artificialização e banalização dos conceitos dos objetos de ensino. Os discursos demonstram, nesse sentido, que as mudanças de paradigmas propostas para a disciplina ainda não se efetivaram nas práticas discursivas bem como no desenvolvimento de práticas efetivas de ensino.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1673309 - SULEMI FABIANO CAMPOS
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externo à Instituição - MARIANA APARECIDA DE OLIVEIRA RIBEIRO - UFMA
Externo à Instituição - MARINALVA VIEIRA BARBOSA - UFTM
Externo à Instituição - RISOLEIDE ROSA FREIRE DE OLIVEIRA - UERN
Notícia cadastrada em: 17/01/2018 08:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao