Banca de DEFESA: JOCIANE DA SILVA LUCIANO FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOCIANE DA SILVA LUCIANO FERREIRA
DATA : 11/12/2017
HORA: 09:00
LOCAL: CCHLA-UFRN
TÍTULO:

A CONSTITUIÇÃO DA AUTORIA DO GÊNERO DISCURSIVO CHARGE: UM ESTUDO COM CHARGISTAS POTIGUARES


PALAVRAS-CHAVES:

PALAVRAS-CHAVE: Autoria; Charge; Posicionamentos discursivos; Regularidades discursivas; Ritos de escrita e produção; Traços de estilo. 


PÁGINAS: 129
RESUMO:

Nesta tese, ocupamo-nos em realizar uma análise descritivo-interpretativa da noção de autoria em charges potiguares, a partir de determinadas categorias analíticas, que são: os posicionamentos discursivos que os autores-chargistas assumem em determinados lugares sociais; os traços de estilo que estão presentes nas charges e podem gerar determinados efeitos de sentido e humor; os ritos de escrita e produção que marcam determinado autor, e as regularidades discursivas que estão presentes nas charges que compõem nosso trabalho. Para tanto, utilizamos os pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso Francesa para a realização dessa pesquisa. No que compreende a noção de autoria, baseamo-nos nas leituras aportadas em Foucault (1992) e Maingueneau (2010), sobre estilo em Bakhtin (2003) e Palhano (2011), refletimos também sobre a noção de campo discursivo (MAINGUENEAU 2010; BOURDIEU 1993; 1997; 2010), uma vez que os sujeitos-autores estão entrecruzados nos espaços dos campos jornalístico, artístico e humorístico. O nosso trabalho se insere na área da Linguística Aplicada e numa abordagem qualitativa-interpretativista, como forma de investigar a realidade social. Assim, o nosso estudo volta-se para uma atividade relacionada com as questões de linguagem presentes no campo discursivo do humor, da arte e do jornalismo. Nossa tese de doutoramento tem como corpus as charges e os                                                                           depoimentos de 3 (três) autores-chargistas que compõem o campo do humor no estado do Rio Grande do Norte, são eles: Eliabe Alves; Ivan Cabral e Rodrigo Brum. Os depoimentos foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com os autores. A análise parte de categorias como posicionamentos discursivos, traços de estilo, ritos de escrita e produção e regularidades discursivas que mostram a constituição da autoria em charges potiguares. Conclui-se que o sujeito para pertencer a um campo discursivo assume determinados posicionamentos que muitas vezes são condicionados pelo lugar social que está pertencendo, que os traços de estilo adotados pelos chargistas se materializam nas charges e marcam as produções chargísticas, que ritos de escrita e produção são seguidos pelos autores para a produção de suas charges e que regularidades discursivas também se fazem presentes e constituem as recorrências na produção de cada um.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1476540 - CELLINA RODRIGUES MUNIZ
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externo ao Programa - 3943432 - JOSENILDO SOARES BEZERRA
Externo à Instituição - JOÃO BATISTA DE MORAIS NETO - IFRN
Externo à Instituição - NELSON BARROS DA COSTA - UFC
Notícia cadastrada em: 06/11/2017 09:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao