Banca de QUALIFICAÇÃO: ELISABETH SILVA DE VIEIRA MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ELISABETH SILVA DE VIEIRA MOURA
DATA : 28/04/2017
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITORIO D
TÍTULO:

ATITUDES DE GRADUANDOS EM LETRAS EM RELAÇÃO A FENÔMENOS FONÉTICOS VARIÁVEIS



PALAVRAS-CHAVES:

 Variação linguística. Atitudes linguísticas. Fenômenos fonéticos variáveis. Monotongação.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Com base em estudos sociolinguísticos sobre o problema empírico da avaliação, e, na tentativa de contribuir com as pesquisas sobre o valor social dos elementos variáveis, esta tese visa a verificar a atitude linguística de estudantes de Letras de uma universidade pública de Natal, Rio Grande do Norte. Nosso corpus é composto de testes aplicados aos estudantes de Letras – calouros e concluintes –, observando-se três componentes da atitude – cognitivo, afetivo e comportamental – em relação à redução do ditongo [ya] átono final de palavra paroxítona, como em paciença/poliça e em relação à pessoa que usa essa variante. Com base em nossa análise, defendemos que o julgamento de calouros e concluintes seja diferente em relação à variante estudada.   Sendo assim, esta pesquisa se justifica na medida em que se propõe a mostrar a importância da elaboração e validação de testes de atitude para a observação do valor social das variantes linguísticas. Diante disso, as questões fundadoras de nossa pesquisa são as seguintes: (i) Que testes podem ser aplicados para verificar as atitudes linguísticas?; (ii) quais são as atitudes linguísticas de universitários de cursos de Letras, nos períodos iniciais e finais do curso, em relação a fenômenos fonéticos variáveis estigmatizados? Diante dessas questões, nossos objetivos são os seguintes: (i) Desenvolver e validar testes para avaliar atitudes linguísticas em função de seus três componentes – cognitivo, afetivo e comportamental; (ii) descrever e analisar atitudes de universitários de cursos de Letras, nos períodos iniciais e finais do curso, em relação a fenômenos fonéticos variáveis estigmatizados; (iii) definir e identificar os três componentes das atitudes dos ouvintes juízes; e, (iv) verificar a influência dos estudos linguísticos na mudança de atitudes dos graduandos de Letras. Como expectativa aos objetivos norteadores da pesquisa, apresentamos as seguintes hipóteses: (i) alunos concluintes, por já terem uma formação teórica sobre os fenômenos de variação e mudança linguística, apresentariam uma postura diferente no que respeita ao fenômeno de mudança e variação. Pesquisas sobre atitudes linguísticas são significativas para discussões sobre preconceito e prestígio linguísticos e para auxiliar na compreensão de como se dão as mudanças na língua. A elaboração de testes significativos contribuirá para um melhor esclarecimento das atitudes dos falantes e de sua influência na variação/mudança linguística.  Além disso, trazer à tona a questão da atitude linguística nos cursos de Letras tem sido uma discussão pertinente para possibilitar aos futuros professores a reflexão sobre o tema e a transposição para a sala de aula desses conhecimentos que são importantes para a formação integral do educando.

 

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2226795 - MARIA HOZANETE ALVES DE LIMA
Externo ao Programa - 1057540 - CARLA MARIA CUNHA
Externo à Instituição - ALDIR SANTOS DE PAULA - UFAL
Notícia cadastrada em: 29/03/2017 09:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao