Banca de QUALIFICAÇÃO: GENI MENDES DE BRITO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GENI MENDES DE BRITO
DATA : 13/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: CCHLA - Auditório "C"
TÍTULO:

MORNA - IDENTIDADE E LITERATURA EM CABO VERDE


PALAVRAS-CHAVES:

Literatura Cabo-verdiana- Identidade- Morna- Música crioula- Eugénio Tavares


PÁGINAS: 100
RESUMO:

A literatura em Cabo Verde conheceu um significativo desenvolvimento no final do século XIX contando com o impulso dos jornais que dinamizavam sua criação ficcional e poética.  Mas foi no século XX, com o surgimento da revista Claridade (1936) que se alicerçou o projeto literário cabo-verdiano. Nessa revista, os escritores do Arquipélago procuram fixar-se em temáticas predominantemente crioulas, expressando nas suas produções literárias as marcas identitárias do povo cabo-verdiano. A morna assume um lugar privilegiado na literatura cabo-verdiana e dado esta importância, propomo-nos nesta pesquisa traçar, através da morna enquanto gênero musical, poético-textual, as representações literárias e etno-musicais que retratam a identidade do povo cabo-verdiano, delineando suas funções narrativas, líricas, descritivas e dramáticas. Na poesia e na prosa, destacaremos a importante figura de Eugénio Tavares (1867-1930) que com suas mornas canta o espaço e o patrimônio imaterial cabo-verdiano. Para a construção do presente trabalho “Morna: identidade e Literatura em Cabo Verde” - nossa proposta metodológica concentra-se na pesquisa documental e bibliográfica, com base em fontes literárias, além de fundamentação teórico-crítica nos estudos de Simone Caputo Gomes, Manuel Ferreira, Vasco Martins, Gabriel Mariano, entre outros. Percebemos que, dentre os diversos gêneros musicais presentes em Cabo Verde, a morna é sem dúvida a forma musical e poética mais cultivada em todas as Ilhas do arquipélago. Ela simboliza o sentimento cabo-verdiano, suas tristezas, angustias e dores, que, mesmo sob o peso da dominação colonial e cultural, resiste e se manifesta. Esta manifestação se faz através da língua (crioulo) e das diferentes manifestações musicais que unificam o universo cabo-verdiano.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ISABEL DE ALMEIDA LIMA LOBO - ULCV
Interno - 1674934 - TANIA MARIA DE ARAUJO LIMA
Notícia cadastrada em: 08/03/2017 15:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao