Banca de DEFESA: ELIZABETH NASCIMENTO DE LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ELIZABETH NASCIMENTO DE LIMA
DATA : 20/07/2016
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO A - CCHLA - UFRN
TÍTULO:

A CONSTRUÇÃO DO ETHOS INSTITUCIONAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL EM PROPAGANDAS


PALAVRAS-CHAVES:

Propagandas institucionais. Análise do Discurso. Cenas enunciativas. Ethos Institucional.


PÁGINAS: 94
RESUMO:

Nesse estudo, nos propomos a investigar como a Prefeitura Municipal do Natal constrói e projeta a sua imagem, ou seja, o ethos em propagandas institucionais. O nosso corpus é composto por sete propagandas veiculadas na TV em 2012, final da gestão de Micarla de Sousa, com o slogan “Se você olhar, você vai ver”.  Trata-se de uma pesquisa qualitativa e interpretativa e segue as orientações da Análise do Discurso (AD), considerando, portanto, o compromisso com a Linguística Aplicada. Nosso objetivo é, pois, investigar. A análise será realizada em duas instâncias: a primeira linguística, na qual analisaremos o uso dos demarcadores de pessoalidade para descrever a subjetividade e a segunda instância enunciativa de cenografia, na qual analisaremos como a configuração do estilo das propagandas contribuem para a construção do ethos da Prefeitura Municipal de Natal. Recorreremos, especialmente, a Amossy (2005), Maingueneau (1993, 1995, 1996, 1997, 2001, 2008, 2012) e Charaudeau (2006) para a definição de ethos e ainda a outros pesquisadores da AD, os quais nos concedem reflexões significativas para a nossa análise como Orlandi (1999; 2001), Pêcheux (1990) e Possenti (2005; 2009). A imagem da Prefeitura do Natal vai se construindo à medida que o discurso vai sendo enunciado nas propagandas, pois a teoria do discurso, como afirma Maingueneau (2005), não é uma teoria do sujeito antes que este enuncie, mas uma teoria da instância da enunciação que é, ao mesmo tempo e intrinsecamente, um efeito de enunciado. A ideia de ethos implica, portanto, assumir que não se diz, explicitamente, como ou o que se é, mas mostra-se por meio de atitudes (físicas ou discursivas), como e o que se é. No caso de uma personalidade conhecida, como a prefeita Micarla de Sousa, já havia um ethos construído anteriormente, que é chamado de ethos pré-discursivo (MAINGUENEAU, 2005). Nota-se a construção de um ethos e a sobreposição de outro já existente. As condições de produção que deram origem ao corpus de nossa pesquisa permite-nos entender que as propagandas veiculadas nesse período foram uma tentativa de sobreposição à imagem pré-discursiva que já havia da Prefeitura. Ela cria uma imagem de uma instituição que valoriza o trabalho colaborativo, cria, ainda, uma imagem de solidariedade, apoio e compreensão. A Prefeitura procura desconstruir, de certo modo, o ethos que dela se configurou socialmente e procura reconfigurar a sua imagem com a apresentação que faz de si nas propagandas. O discurso da propaganda institucional está voltado, não somente, mas principalmente para uma propaganda eleitoral disfarçada, a fim de transmitir uma imagem positiva da instituição, bem como da Prefeita Micarla de Sousa. Portanto, o ethos proposto nas oito propagandas do slogan “Se você olhar, você vai ver” em detrimento ao ethos já existente, valeu-se das medidas paliativas como forma de refutação à má administração apontada na pesquisa já mencionada por esse estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1476540 - CELLINA RODRIGUES MUNIZ
Externo ao Programa - 3943432 - JOSENILDO SOARES BEZERRA
Externo à Instituição - JOSE GERARDO VASCONCELOS - UFC
Notícia cadastrada em: 20/07/2016 11:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao